Tarte Tatin de Marmelo


Alguém que me explique como é que tão rapidamente chegámos ao último mês deste ano de 2020. Um ano completamente atípico e cheio de desafios que, se por um lado parecia nunca mais ter fim, por outro lado passou mesmo a correr e a prova disso é que entrámos no mês de Dezembro, o último do calendário. Este é um mês especial e com algumas festividades, no qual celebramos o Natal. Apesar de não estarem reunidas as condições para celebrar o Natal em família, como aliás acontece todos os anos, é importante manter viva a tradição, entrar no espírito natalício e celebrar, quanto muito, com aqueles que nos são mais próximos. Por aqui já ando a pensar em algumas receitas natalícias que quero muito partilhar convosco. Mas não me queria despedir do Outono sem antes partilhar aqui a receita desta tarte tatin que é divinal e preparada com um dos meus frutos preferidos da estação.


Adoro marmelos desde que me lembro, assim como tudo o que se pode fazer com eles. Guardo na memória imensas recordações felizes à volta deste fruto de Outono. Junto à casa dos meus pais, no acesso ao quintal, existiram durante muitos anos alguns marmeleiros, plantados ainda pelo meu avô. Quando chegava o Outono e eles ficavam prontos para colher, o cheiro que se espalhava no ar era inconfundível. Da cozinha saíam inúmeras taças de marmelada feitas pela minha mãe e alguns frascos de geleia, que íamos saboreando ao longo do ano. E sempre que ela acendia o forno de lenha para fazer pão ou para fazer assados, no final, e por forma a aproveitar o calor do forno, colocava sempre um tabuleiro com alguns marmelos mergulhados em água, açúcar e canela. Sabiam maravilhosamente bem, assados e com aquela crosta caramelizada que se formava com o calor do forno e eu, claro, deliciava-me a comê-los.

Mas passemos a esta receita em concreto, vocês não vão acreditar, mas esta é a minha primeira tarte tatin. Isso mesmo, um grande 'shame on me' por nunca ter experimentado antes esta maravilha, com origem na cozinha francesa e que foi criada acidentalmente. A mais tradicional é a de maçã mas a tarte tatin pode ser preparada com qualquer tipo de fruta. Queria mesmo muito experimentar a tarte tatin de marmelo, desde que a Patrícia partilhou a sua no Coco e Baunilha. Não posso deixar de dizer que me inspirei na receita dela, apesar de a minha versão ser completamente diferente, feita com o que tinha em casa e com massa folhada de compra, o que torna a receita ainda mais fácil e tentadora. Numa única palavra, DIVINAL é como eu descrevo esta tarte que aconselho vivamente a ser servida com uma generosa bola de gelado de baunilha.






Tarte Tatin de Marmelo

Ingredientes:
| 1 base redonda de massa folhada (usei de compra)
| 6-8 marmelos
| 650 ml de água
| 150 ml de sumo de laranja
| 200 g + 100 g de açúcar amarelo
| 1 pau de canela
| 1 c. (café) de canela em pó
| 4 estrelas de anis
| 1 c. (chá) de extrato de baunilha
| 50 g de manteiga 

Preparação:
1 . Lave e descasque os marmelos, retire-lhes os caroços e corte-os em metades ou quartos. 

2 . Leve um tacho ao lume com os marmelos, cubra com a água, o sumo de laranja, 200 g de açúcar amarelo, o pau de canela, a canela em pó, as estrelas de anis e o extrato de baunilha. Deixe levantar fervura e cozinhe por 20 minutos, o tempo suficiente para que os marmelos fiquem tenros.

3 . Leve ao lume uma frigideira de ferro ou uma caçarola de ferro com 24-26 cm (é importante que seja uma frigideira que possa ir posteriormente ao forno). Coloque nela 150 ml da calda da cozedura dos marmelos, adicione 100 g de açúcar amarelo e a manteiga. Deixe que a manteiga e o açúcar derretam e deixe cozinhar, reduzindo um pouco e até formar um caramelo.

4 . Disponha os quartos de marmelo na frigideira, voltados com a parte do caroço para cima e deixe cozinhar cerca de 5 minutos em lume baixo.

5 . Desligue o lume e cubra os marmelos com a massa folhada. Com as mãos acondicione bem a massa contra os marmelos e em toda a volta. Faça alguns furos na massa usando um garfo.

6 . Leve a tarte ao forno pré-aquecido a 200ºC, durante 15 minutos ou até a massa ficar bem dourada.

7 . Retire a tarte do forno e enquanto está ainda quente vire-a para um prato de servir.

8 . Sirva a tarte morna, simples ou acompanhada de gelado de baunilha.







Sem comentários:

Publicar um comentário