Bolo de Cenoura e Coco com Cobertura de Creme de Coco


Cada vez mais preocupo-me com a minha alimentação e procuro um estilo de vida mais saudável. Não sei se isto é algo que vem com a idade, mas a verdade é que dou por mim a ler rótulos de produtos no supermercado, a escolher ingredientes de produção biológica em detrimento de outros, a frequentar mercados de rua, a comprar produtos directamente aos produtores e a excluir, sem excepção, tudo o que sejam produtos processados. Não sou extremista, não defendo nem sigo qualquer tipo de dieta, como um pouco de tudo, mas de forma equilibrada. Acredito que é no equilíbrio que está o segredo para sermos felizes, comer um pouco de tudo, mas sem exagerar. 

Obviamente que continuo a fazer bolos com manteiga. Esses serão sempre os melhores bolos. E também não excluí os açúcares da minha alimentação, apesar de controlar as quantidades que ingiro e de preferir açúcar amarelo, de coco ou mascavado em vez do granulado branco. Nada se compara ao prazer de comer um bolo feito em casa, preparado com amor e feito com ingredientes verdadeiros. A vida é muito curta e está cheia de momentos bons que merecem ser celebrados. Hoje posso exagerar e comer uma generosa fatia de bolo ou duas bolas de um gelado pecaminoso, mas amanhã compenso e só como sopa e salada. Eu adoro comer e são estas pequenas escolhas, a procura constante do tal equilíbrio,  que fazem a diferença e me deixam mais feliz.


Claro que uma ou outra vez, e ainda que seja Verão, existem aqueles desejos repentinos de ligar o forno a meio da semana para fazer um bolo. Quando isso acontece procuro por receitas mais leves e sempre que possível substituo alguns ingredientes por outros mais saudáveis. É o caso deste delicioso bolo de cenoura e coco, no qual usei farinha de centeio integral, em vez da farinha de trigo branca, substituí o açúcar branco por açúcar de coco, usei óleo de coco em vez de manteiga e substituí as natas de origem animal por natas vegetais de soja. A banana veio conferir-lhe uma textura mais húmida e o sabor quase não se nota. Finalizei o bolo com uma gulosa camada de chantilly de coco, preparado com creme de coco, adoçado com agáve e por isso mais saudável. É precisamente sobre esta última substituição que eu falo em mais um  artigo mensal que escrevi para o projecto Let´s Talk by Alegro, em colaboração com o site Alegro. Neste artigo, intitulado "Substituir as Natas por Natas Vegetais" falo das diferentes natas vegetais existentes no mercado e dou algumas dicas de qual a melhor opção na hora de as utilizar. Podem ler o artigo mais abaixo ou na íntegra, aqui


(artigo mensal escrito em colaboração com o site Alegro)

Substituir as Natas Por Natas Vegetais

Quer seja por intolerância à lactose, por alergia, porque seguimos uma alimentação vegan ou simplesmente porque optámos por um estilo de vida mais saudável, muitos de nós procuramos substituir as natas lácteas por uma alternativa vegetal, no momento de fazer uma determinada receita. Em pratos doces ou salgados, muitas são as receitas que contêm na sua lista de ingredientes as natas de origem animal, pois estas tornam os pratos mais cremosos e aveludados. Devido à sua composição rica em gordura, nomeadamente saturada, as natas de origem animal são muitas vezes olhadas com um "sentimento de culpa" e é frequente optarmos por substitui-las por opções light ou cremes de origem vegetal, as natas vegetais.

Que cremes de origem vegetal - natas vegetais - posso usar?
Os cremes vegetais, também conhecidos por natas vegetais, são uma boa alternativa às natas convencionais e podem ser utilizados em qualquer tipo de prato, desde smoothies, quiches, nas sobremesas ou até como substitutos do queijo, em pratos gratinados. Mas tenha cuidado: se procura um creme vegetal que seja realmente saudável e o menos processado possível, tem de ler bem os rótulos. Escolha uma marca de confiança, preferencialmente biológica e que garanta que os ingredientes utilizados são de qualidade, não transgénicos, que não exista excessos de açúcares ou sal adicionados, bem como intensificadores de sabor ou espessantes não saudáveis. De forma geral, convém fugir das natas vegetais preparadas com uma série de ingredientes que não sabemos o que são e que não conseguimos sequer pronunciar. 

Hoje em dia podemos encontrar uma vasta gama de opções 100% vegetais que servem de alternativa às natas lácteas. A alternativa mais comum são as natas vegetais à base de soja que, para além de não conterem lactose, são pobres em gorduras e podem ser usadas tanto em pratos salgados como em sobremesas. Existem outras opções (...)

(leiam o artigo completo aqui)


Bolo Integral de Centeio, Cenoura e Coco com Cobertura de Creme de Coco

Ingredientes:
| 100 g de farinha de centeio integral
| 30 g de flocos de aveia
| 1 c. (chá) de fermento em pó
| 1 c. (chá) de canela
| 1 pitada de sal
| 1 pitada de noz moscada
| 2 bananas maduras, mas firmes
| 100 g de açúcar de coco                  
| 1 ovo
| 40 ml de óleo de coco
| 1 c (chá) de pasta de baunilha
| 2 cenouras pequenas, raladas
| 60 g de coco ralado
| 50 g de nozes grosseiramente picadas
| 100 ml de natas de soja

{para o chantilly de coco}
| 150 g de creme de coco
| 1 c. (sopa) de xarope de agáve
| 1/2 c. (chá) de pasta de baunilha

Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma rectangular.

2 . Misture a farinha peneirada com os flocos de aveia, o fermento, a canela, o sal e a noz moscada.

3 . À parte, esmague as bananas com um garfo até ficarem em puré. Junte o açúcar, o ovo, o óleo de coco e a pasta de baunilha e bata tudo com uma vara de arames até ficar homogéneo. Junte as cenouras raladas e o coco ralado e envolva.

4 . Alternadamente vá adicionando a mistura de farinha e as natas de soja ao preparado líquido e envolva bem com a espátula. Junte as nozes grosseiramente picadas e envolva.

5 . Verta a massa na forma reservada e leve ao forno durante 45-50 minutos. Faça o teste do palito antes de desenformar.

6 . Retire o bolo do forno e deixe arrefecer na forma durante 10 minutos. Desenforme e deixe arrefecer por completo.

7 . Prepare o chantilly de coco. Bata o creme de coco, que deve estar bem frio, juntamente com o agáve e a baunilha, até obter a consistência desejada.

8 . Decore o bolo com o chantilly de coco e nozes picadas.

Sandes de Queijo de Ovelha e Couve Roxa


Por aqui contam-se os dias que ainda faltam para as férias. Setembro, o meu mês do coração, está quase a chegar e já só consigo pensar nas longas caminhadas à beira mar, nos dias de sol e céu azul e no cheiro da maresia. Tenho saudades de sentir os pés descalços na areia quente, das longas praias despidas de gente, de dar mergulhos no mar e de sentir o sol beijar-me a pele. Dos jantares tardios numa esplanada, das ruas animadas e de saborear os melhores gelados. Já não falta tudo, mas até lá ainda há alguns dias trabalho pela frente. Para já matam-se saudades daqueles que vieram de longe para passar férias. Aproveitam-se as noites quentes para saborear uma bebida fresca na companhia de quem gostamos, colocando a conversa em dia. E enquanto as férias não chegam vamos celebrando estes dias longos de sol que, finalmente, parece que vieram para ficar.


Como o tempo deve ser aproveitado, refeições frescas e ligeiras vão sendo apreciadas por aqui. Afinal é Verão, está calor e o que mais apetece são saladas, sandes e sopas frias. Num destes dias, em que não tinha muito tempo para preparar uma refeição, fiz estas sandes de queijo de ovelha e couve roxa. Cá em casa gostamos muito de couve roxa, utilizo-a imensas vezes e quase sempre crua, em saladas por exemplo. Para além de ter um sabor delicioso, combina na perfeição com outros ingredientes, dá mais cor aos pratos e está cheia de benefícios para a saúde. É rica em nutrientes, antioxidantes, vitaminas e minerais, o que faz dela um alimento completo e rico. Todos estes elementos ajudam a combater o envelhecimento precoce da pele, previnem o cancro, contribuem para o controle da perda de peso, fortalecem o sistema imunitário e ajudam no crescimento e desenvolvimento ósseo, entre muitas outras coisas.

Para aportar mais sabor a estas sandes, que também são óptimas para levar para a praia, usei o Queijo Fresco de Ovelha da Tété. Este é um queijo de sabor mais intenso e característico, preparado à base de leites seleccionados, o que resulta em produtos frescos de qualidade. Também podem usar o Queijo Fresco de Cabra, caso prefiram. Se quiserem ficar a par de todas as novidades da marca Tété, sigam as páginas nas redes sociais, Facebook e Instagram. Ou, se preferirem, façam uma visita ao site, aqui, e entrem no separador "Sabores", onde podem encontrar esta e muitas outras receitas deliciosas, minhas e de outros bloggers.


Sandes de Queijo de Ovelha e Couve Roxa

Ingredientes: (para 4 sandes)
| 4 pãezinhos de sementes
| 1/2 couve roxa
| rúcula selvagem               
| 1 fio de azeite
| oregãos secos
| flor de sal          
| pimenta

Preparação:
1 . Corte os pães ao meio, na longitudinal e reserve.

2 . Corte a couve roxa em juliana e distribua pelas fatias de pão. Junte uma mão cheia de rúcula a cada sandes e coloque sobre a couve roxa.

3 . Corte o Queijo de Ovelha Tété em fatias e disponha sobre a rúcula.

4 . Tempere a gosto com azeite, oregãos, flor de sal e pimenta. Tape a sandes com a outra metade do pão 

Nota: Caso opte por levar a sandes para comer fora de casa, escolha um recipiente térmico e refrigerado para a transportar, uma vez que estamos a usar ingredientes frescos que facilmente se estragam com o calor.