Mousse Vegan de Chocolate e Aquafaba


De forma gradual tenho vindo a mudar os meus hábitos alimentares. Não sou fundamentalista nem sequer sigo qualquer tipo de dieta em concreto, mas preocupo-me com aquilo que está no meu prato, na hora de comer. Gosto de conhecer a origem dos alimentos que ingiro e se irão ou não ser benéficos para o meu corpo. Tento comer um pouco de tudo mas sempre de forma consciente e equilibrada, pois acredito que o segredo de uma alimentação saudável está mesmo no equilíbrio. Evito comer alimentos processados e aos poucos tenho vindo a reduzir o consumo de carne e peixe. Por outro lado, preocupo-me cada vez mais em ingerir alimentos biológicos e tenho vindo a introduzir cada vez mais legumes e leguminosas na minha alimentação diária. São pequenos gestos que aos poucos, em conjunto com uma actividade desportiva regular, me têm trazido alguns benefícios e bem estar.

Mas quem me conhece sabe o quanto eu sou guloso. Eu adoro fazer bolos e outras sobremesas, mas também aqui os ingredientes são escolhidos a dedo, por forma a tornar as sobremesas menos pecaminosas. Eu gosto de chocolate e adoro comer mousse de chocolate. E claro que nada se compara à cremosidade e leveza de uma mousse de chocolate caseira, preparada com ovos e manteiga. Mas... e se eu vos disser que uma mousse caseira pode ser leve e cremosa sem levar ingredientes de origem animal?! E se, para preparar essa mousse, são necessários apenas dois ingredientes?! Isso mesmo, dois ingredientes! Chocolate e Aquafaba, uma combinação dos deuses que há muito eu queria experimentar, que conquistou à primeira colherada e que veio para ficar.


Mas o que é a aquafaba, afinal?!
De certeza que muitos de vós já ouviram falar em aquafaba, mas quando partilhei esta receita nos Stories do Instagram, durante o fim de semana, reparei que muitas pessoas desconhecem ainda este ingrediente. A aquafaba deriva do latim aqua (água) + faba (grão) e nada mais é que aquele líquido que vem nos frascos de conserva do grão-de-bico ou a água que sobra na panela, quando cozem o grão-de-bico em casa. Este é um ingrediente que dá para bater, ficando com a consistência de "claras em castelo", muito apreciado na cozinha vegana e usado em algumas receitas à base de merengue.

Confesso que estava um pouco céptico antes de experimentar esta receita, mas a verdade é que todas as minhas expectativas foram superadas. A mousse fica super leve e cremosa, com a consistência e textura de uma mousse de chocolate tradicional. Como adoro o sabor do chocolate, usei um com 70% de cacau e confesso que a mousse não precisa de adoçante, daí serem necessários apenas dois ingredientes. Caso apreciem a mousse mais doce, basta adicionar 2 c. (sopa) de Maple Syrup à aquafaba enquanto bate ou então usarem um chocolate com menos percentagem de cacau. Para um toque extra mas opcional, adicionem um pouco de chantilly de coco e umas raspas de chocolate e encontrarão aqui a melhor forma de terminar uma refeição. O melhor de tudo?! É que esta mousse é 100% vegan e pode ser degustada sem qualquer sentimento de culpa. Deliciem-se!


Mousse Vegan de Chocolate e Aquafaba

Ingredientes:
| 170 ml de aquafaba (a quantidade aprox. de um frasco de 570 g de grão-de-bico)
| 120 g de chocolate negro co 70% min. de cacau

{para a cobertura} (opcional)
| 150 g de creme de coco
| 1 c. (sopa) de Maple Syrup
| raspas de chocolate

Notas:
  • A quantidade de aquafaba nesta receita é a que obti de um frasco de conserva de grão-de-bico com 570 g (400 g depois de escorrido), e ajustei depois com a quantidade de chocolate. Podem também usar a aquafaba obtida da cozedura do grande-de-bico em casa, mas não garanto que funcione tão bem.
  • Nesta receita uso um chocolate com 70% de cacau, perfeito para quem ama chocolate. Na minha opinião a mousse dispensa qualquer adoçante, mas caso prefiram, adicionem 2 c. (sopa) de Maple Syrup ou Agáve à aquafaba enquanto bate. Ou, se preferirem, usem um chocolate com menos percentagem de cacau.
  • A cobertura com creme de coco é opcional, apenas para dar aquele toque extra. O creme de coco existe à venda nos supermercados, normalmente junto ao leite de coco. Caso não encontrem, podem usar uma lata de leite de coco, deixando-a no frigorifico por umas horas e depois é só usar a parte sólida que se forma na lata.
  • Podem também servir a mousse com fruta fresca ou frutos secos a gosto e raspas de chocolate.
Preparação:
1 . Coloque a aquafaba na taça da batedeira e bata durante alguns minutos até ficar em "castelo" e formar picos firmes (estará no ponto quando virar a taça ao contrário e a aquafaba não verter).

2 . Parta o chocolate em pedaços pequenos e leve-o a derreter em banho-maria. Deixe arrefecer um pouco.

3 . Adicione 1/4 da aquafaba ao chocolate derretido e envolva bem com uma espátula, ajudando o chocolate a arrefecer.

4 . De seguida adicione a restante aquafaba ao chocolate, em três vezes, envolvendo delicadamente com uma espátula. Envolva em movimentos suaves e circulares e sem bater (isto irá permitir que a mousse ganhe ar, mantendo-se leve e cremosa).

5 . Distribua a mousse por copos ou taças e leve ao frigorífico durante pelo menos 4-5 horas (idealmente de um dia para o outro).

6 . Na hora de servir, bata o creme de coco (deverá estar bem fresco) com o Maple Syrup, distribua pelas taças e sirva com raspas de chocolate negro.

Compota de Laranja Sanguínea e Baunilha


Sou o único a reparar que os dias estão muito maiores e mais luminosos?! E as temperaturas mais amenas e agradáveis?! Sim, as manhãs ainda estão frias e os casacos continuam a ser um acessório indispensável, mas conseguem sentir o cheirinho a Primavera no ar?! Eu sinto, é inevitável. E acordar de manhã tem outro significado quando os pássaros já chilreiam lá fora e os raios de sol se fazem anunciar. Confesso que o pequeno almoço nestes dias me sabe ainda melhor e até vou mais bem disposto para o trabalho. A Primavera tem este dom de fazer de nós pessoas mais felizes e a vida deveria ser uma Primavera constante, concordam?!

Dias felizes inspiram-nos e pedem também receitas felizes. Sou fã das laranjas sanguíneas, que duram pouco tempo. Depois de ter preparado este bolo delicioso com elas, quero preservar o seu sabor por muito mais tempo ainda. Então decidi preparar uma compota com as que sobraram, à qual juntei o perfume da baunilha. Um casamento perfeito de sabores que me acompanharão nos próximos pequenos almoços. O prazer de saborear uma torrada untada de manteiga e compota de laranja é algo que me deixa de sorriso estampado no rosto. Se puderem, não deixem de experimentar e mesmo que não encontrem as laranjas sanguíneas podem sempre fazer esta compota com laranjas normais, desde que sejam doces. Depois é só encher generosamente pequenos frasquinhos de felicidade. Frascos perfumados que convidam a meter a colher uma e outra vez. De felicidade que será partilhada com quem nos faz sentir bem e que certamente irá despertar sorrisos. 

Deliciem-se com estes pequenos prazeres da vida e aproveitem o bom tempo que se faz sentir lá fora para passear e estar em contacto com a natureza. Os próximos dias irão ser assim, vou fazer uma pequena pausa e aproveitar para conhecer um pouco mais do nosso país que é lindíssimo. Caso me queiram acompanhar e saber um pouco mais por onde irei andar, visitem-me no Instagram, onde partilharei alguns stories e um ou outro post.


Compota de Laranja Sanguínea e Baunilha

Ingredientes:
| 1Kg de laranjas sanguíneas c/ casca
| 1 limão c/ casca
| 500 ml de sumo de laranja sanguínea
| 1250 g de açúcar amarelo
| 2 vagens de baunilha

Notas:
  • Caso não encontrem as laranjas sanguíneas, podem preparar esta compota com laranjas normais. Assim como o sumo de laranja sanguínea, pode ser substituído por sumo de laranja ou mesmo água.
  • A receita pode ser preparada num robot de cozinha. Nesse caso, e devido ao volume do copo do robot, as quantidades da receita deverão ser reduzidas para metade.
  • Para verificar a consistência da compota, no final da receita, coloque 1 c. (chá) de compota num prato bem frio, deixe arrefecer um pouco e passe com o dedo. Se a superfície da compota enrugar é porque está no ponto.
  • Para esterilizar os frascos, coloque-os em água bem quente durante 10 minutos ou aqueça-os no forno aquecido a 100ºC, durante 10 minutos. Deverá enchê-los ainda mornos e depois de cheios deverão ser virados ao contrário para ganharem vácuo.
  • A compota conserva-se, sem abrir o frasco, durante cerca de 6 meses.
Preparação:
1 . Corte as laranjas sanguíneas e o limão em rodelas muito finas (se possível, recorra a uma mandolina), retire e descarte os caroços se existirem e coloque tudo numa taça. Cubra com o sumo de laranja e deixe a macerar durante pelo menos 8-10 horas.

2 . Coloque os frutos num tacho juntamente com o líquido. Leve o tacho ao lume e deixe cozinhar em lume brando até as cascas de laranja amolecerem (cerca de 25-30 minutos).

3 . Adicione o açúcar e a baunilha. Corte na longitudinal as vagens de baunilha e com uma faca raspe as sementes e junte às laranjas. Coloque também as vagens no tacho.

4 . Leve o tacho novamente ao lume e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, durante cerca de 1 hora, até a compota ganhar consistência. Se a compota não tiver ainda a consistência desejada (ver notas acima) deixe cozinhar durante mais alguns minutos.

5 . Distribua a compota por frascos previamente esterilizados e com tampa hermética. Feixe os frascos de imediato e vire-os ao contrário, deixando-os assim até arrefecerem por completo e, desta forma, ganharem vácuo natural que ajudará a compota a preservar-se por mais tempo.

Tarte de Lima e Frutos Vermelhos


Devemos celebrar o amor todos os dias, nos mais pequenos gestos, nas atitudes e nas pequenas coisas.  Através de um beijo, um abraço, uma carícia, nunca será demais demonstrar a alguém quanto gostamos dessa pessoa. Às vezes basta um simples "gosto de ti" para fazer alguém sorrir. E isto é válido para todos os tipos de amor. Se gostamos realmente de alguém, isso jamais deverá ser motivo de embaraço e só tem de ser vivido e partilhado.

Estamos em Fevereiro, o mês do amor. Com a chegada do Dia de São Valentim, é normal querermos demonstrar o amor que sentimos, especialmente em relação às nossas caras metades, às pessoas que escolhemos para partilhar as nossas vidas. Eu confesso que prefiro presentes caseiros e sou apologista que o amor também se conquista pelo estômago. Então porque não surpreendermos quem mais gostamos com uma requintada sobremesa?! Não precisa de ser nada muito elaborado, basta colocar amor naquilo que fazemos. Com poucos ingredientes e muito sabor e frescura, conseguimos impressionar e demonstrar o nosso amor por alguém. 

Esta Tarte de Lima e Frutos Vermelhos é a minha sugestão para este S. Valentim. Trata-se de uma tarte muito simples de preparar, cuja base é feita de granola o que a torna crocante por fora e muito macia por dentro. De recheio simples, o sabor ácido da lima contrasta na perfeição com o adocicado do leite condensado. E claro, os frutos vermelhos que conquistam qualquer coração. A inspiração para a decoração veio da Mei Yee, através de uma receita que ela publicou na sua página do Instagram.


Tarte de Lima e Frutos Vermelhos

Ingredientes:
{para a base}
| 250 g de granola
| 50 g de flocos de aveia
| 50 g de nozes
| 85 g de manteiga derretida (ou óleo de coco)
| 80 ml de Maple Syrup
| 2 c. (sopa) de mel
| 1 c. (chá) de pasta de baunilha

{para o recheio}
| 1 lata de leite condensado
| 400 ml de iogurte grego natural
| sumo de 4 limas
| morangos frescos
| framboesas frescas
| framboesas liofilizadas (opcional)

Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga uma forma de aro amovível, com cerca de Ø16 cm e reserve.

2 . Coloque num processador ou robot de cozinha todos os ingredientes da base e processe durante 3-4 segundos. Queremos que a granola, bem como a aveia e as nozes não fiquem totalmente desfeitas, por isso queremos uma mistura granulosa mas uniforme.

3 . Verta a mistura na forma e com os dedos espalhe no fundo e lateral, fazendo alguma pressão e criando uma base com cerca de ±0,5 cm de espessura.

4 . Leve ao forno durante 18-20 minutos ou até que comece a ficar dourada. Retire e deixe arrefecer completamente, sem desenformar.

5 . Prepare o recheio, misturando numa taça o leite condensado e o iogurte grego. Adicione o sumo de lima e misture até engrossar. Verta este preparado sobre a base de granola e leve a refrigerar durante pelo menos 4 horas (o ideal será preparar a tarte de véspera e deixar refrigerar durante a noite).

6 . Antes de servir, decore a tarte com morangos e framboesas frescas e liofilizadas (opcional) e se preferir pode usar raspa de lima. Desenforme e sirva a tarte bem fresca.

Bolo Invertido de Laranja Sanguínea e Cardamomo


O que eu mais gosto no Inverno são estes dias frios mas cheios de sol. Convidam a sair de casa e deixam-nos mais felizes e bem dispostos. E apesar de ainda estarmos em Fevereiro parece que já se sente o cheiro da Primavera no ar. A verdade é que já não faltam assim tantos dias para essa estação chegar. Mas enquanto não chega, vamos aproveitar o que de melhor os dias frios têm para oferecer. Uma dessas coisas são os citrinos. Adoro ver as laranjeiras nos quintais, carregadas de fruta. Pontinhos laranja que fazem lembrar pequenos sóis, que me inspiram e levam até à cozinha. As laranjas, esse fruto delicioso, cheio de vitamina C, que se apresentam tão docinhas nesta altura e nos ajudam a prevenir as gripes e constipações. Mas também há as tângeras e as clementinas e claro, os limões que nunca podem faltar, independentemente da estação do ano.


Nada sabe melhor que um bolo perfumado de laranja, num dia frio de Inverno, a acompanhar uma chávena de chá a fumegar. Ainda em criança, o bolo de laranja era aquele que se repetia mais vezes lá em casa. Por isso é sempre um momento de prazer e felicidade quando pego numa fatia de bolo de laranja para saborear, pois leva-me a viajar até às memórias mais felizes. Não perco, por isso, a oportunidade de ligar o forno e fazer um bolo de laranja ou limão, bem perfumado e aromático e tornar assim os dias frios de Inverno bem mais aconchegantes.

Nesta receita usei as laranjas sanguíneas, ainda tão difíceis de encontrar por cá. As que se encontram são importadas, mas quando as vejo não resisto a trazê-las comigo para casa. São mais doces que as laranjas comuns e tornam qualquer receita ainda mais deliciosa. No ano passado fiz este Bolo de Laranja Sanguínea e Sementes de Papoila e este ano voltei a encontrar esta receita no blog da Linda Lomelino e não resisti a experimentar. À receita original juntei as sementes de cardamomo, pois acho que juntamente com a laranja fazem uma combinação deliciosa que resulta num bolo fofo, muito aromático, que nos satisfaz e que nos leva a querer repetir. Confesso que esta receita não era para ser partilhada, tratava-se apenas de mais um bolo para degustar cá em casa, mas quando comecei a fotografar achei a luz de Inverno tão linda que não resisti a tirar umas quantas fotografias. Experimentem também esta receita, mesmo que não encontrem as laranjas sanguíneas.


Bolo Invertido de Laranja Sanguínea e Cardamomo
(receita adaptada do blog "Call Me Cupcake")

Ingredientes:
| 3 c. (sopa) de açúcar demerara (ou mascavado)
| 100 g de manteiga
| 50 ml de iogurte natural
| 1-2 laranjas sanguíneas
| 2 ovos
| 140 g de açúcar amarelo
| 1 c. (chá) de extrato de baunilha (ou essência)
| 120 g de farinha s/ fermento
| 1 c. (chá) de fermento em pó
| 1 pitada de sal
| raspa de 1 laranja sanguínea
| 8-10 vagens de cardamomo (só as sementes, moídas)

Notas:
  • Esta receita é para uma forma de aro amovível pequena, com Ø 23-24 cm. Eu dupliquei a receita e usei uma forma maior, com Ø 26cm.
  • A forma deverá ser untada generosamente com manteiga e polvilhada abundantemente com açúcar demerara (eu usei mascavado grosso). Isto vai fazer com que seja criada uma "capinha"caramelizada à volta do bolo, tornando este mais delicioso.
  • No final pincelei o bolo com Maple Syrup, mas podem  omitir este passo ou, caso não encontrem este xarope, podem fazer uma calda de açúcar.
  • Não deixem de experimentar este bolo, caso não encontrem as laranjas sanguíneas (estas comprei no Aldi). Experimentem com laranjas normais ou clementinas e certamente que ficará delicioso.
Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte generosamente com manteiga uma forma de aro amovível com Ø 23-24 cm de diâmetro. Polvilhe com o açúcar mascavado, espalhando bem o açúcar no fundo e laterais da forma.

2 . Derreta a manteiga e misture com o iogurte. Reserve.

3 . Corte as laranjas sanguíneas em fatias finas. Remova as sementes e distribua as fatias de laranja no fundo e laterais da forma, pressionando ligeiramente.

4 . Bata os ovos com o açúcar e a baunilha, durante cerca de 2-3 minutos, até obter uma mistura leve e esbranquiçada.

5 . À parte misture a farinha peneirada com o fermento e o sal. Adicione esta mistura aos ovos batidos e envolva sem bater demasiado. Junte a mistura de manteiga e iogurte, a raspa de laranja e as sementes de cardamomo moídas (usei o almofariz para esse efeito) e envolva até a massa ficar homogénea.

6 . Verta a massa na forma, sobre as rodelas de laranja, e alise a superfície com uma espátula.

7 . Leve ao forno durante 30-35 minutos ou até o bolo ficar dourado e ao fazer o teste do palito, este sair seco.

8 . Retire o bolo do forno e deixe arrefecer na forma por 5 minutos. Desenforme, invertendo o bolo, e deixe arrefecer completamente sobre uma rede.