Brownie Crinkle Cookies


Esta é uma receita que eu queria ter partilhado aqui antes. Mas porque outras publicações se sobrepuseram a esta e também pela falta de tempo para editar as imagens, só agora consegui publicar. Preparei esta receita no início da Primavera, num daqueles domingos frios e cinzentos que nos convidam a ir para a cozinha, ligar o forno e preparar uma guloseima. Vi a receita na página do Instagram do Edd Kimber, primeiro nos Stories e depois no feed. Aquelas imagens andaram a passear-se na minha cabeça durante mais de uma semana, fiquei vidrado naquelas cookies que tinham tudo para ser as melhores de sempre. E não estava enganado. Não descansei enquanto não trouxe para a minha cozinha estas cookies de chocolate que fazem muito lembrar um brownie e que se derretem na boca.  Aquele contraste entre o doce e o salgado é algo do outro mundo. Atrevam-se a experimentar!


Já tinha partilhado antes, no blog, esta receita de Crinkles de Chocolate. É uma das receitas mais vistas, mais reproduzida, mais comentada e mais partilhada de sempre. Um verdadeiro sucesso. Quando vi a palavra "crinkle" eu sabia que esta receita tinha tudo para dar certo. São receitas diferentes, mas ambas deliciosas! E têm em comum o facto de poderem ser feitas para oferecer em ocasiões especiais, como no Natal ou num aniversário. A receita que apresento agora assemelha-se mais a uma bolacha e tem a textura de um brownie, com intenso sabor a chocolate e o toque salgado da flor de sal. Estas Brownie Crinkle Cookies são perfeitas para preparar as famosas sanduíches de gelado e desta forma apresentar uma sobremesa requintada que irá surpreender qualquer convidado lá em casa. Tal como o Edd recomendou, ao terceiro dia sabem ainda melhor. Fiz o teste e confirmo. Guardem as cookies num recipiente hermético e saboreiem-nas juntamente com um café e está assim garantida uma viagem ao paraíso. Mas o melhor, é que eu sei que vocês vão querer repetir esta receita!


Brownie Crinkle Cookies
(receita adaptada de "The Boy Who Bakes")

Ingredientes: (para 10-12 cookies)
| 200 g de chocolate negro com 70% de cacau
| 125 g de manteiga
| 150 g de açúcar branco
| 100 g de açúcar amarelo
| 2 ovos L
| 130 g de farinha s/ fermento
| 3 c. (sopa) de cacau em pó
| 1 c. (chá) de fermento
| 1 pitada de flor de sal + qb para polvilhar

Preparação:
1 . Pré aqueça o forno a 180ºC. Forre com papel vegetal um tabuleiro de forno e reserve.

2 . Pique o chocolate e coloque numa taça. Parta a manteiga em pedaços, junte ao chocolate e leve a derreter em banho-maria, mexendo de vez em quando até derreter completamente. Reserve.

3 . Bata os ovos e o açúcar durante 5 minutos. Adicione o chocolate derretido e misture, batendo mais 1 minuto.

4 . À parte misture a farinha, o cacau em pó, o fermento e o sal. Junte depois esta mistura de ingredientes ao preparado de chocolate e misture bem com uma espátula até ficar tudo bem ligado.

5 . Use uma colher de servir gelado para distribuir a massa das cookies. A massa deverá estar meio húmida, por isso forme pequenas bolas e distribua no tabuleiro, como se estivesse a servir gelado. Deixe um espaço entre cada bola, pois elas irão expandir durante a cozedura. Polvilhe cada bola com flor de sal e leve ao forno durante 12 minutos.

6 . Quando retirar as cookies do forno elas ainda estarão moles. Mas à medida que arrefecem vão baixar e ficar mais rijas, mas macias no centro. Deixe arrefecer durante pelo menos 30 minutos (se conseguir resistir)

7 . Guarde num recipiente hermético (se por sorte sobrar algum). Posso assegurar que ao terceiro dia estarão ainda melhores.

GuardarGuardarGuardar

Clafoutis de Cereja, Pistachio e Chocolate Negro


Estamos na tão esperada estação das cerejas! Esse fruto carnudo de cor vermelha e intensa que é adorada por tantas pessoas. E eu não sou excepção, esta é uma das minhas frutas preferidas do Verão. Não resisto a comprar as primeiras cerejas, logo nos finais de Maio, que mesmo não estando no seu auge de sabor, sempre dão para matar os desejos e reavivar as minhas memórias de infância, quando eu passava horas a colher as cerejas da cerejeira do meu avô. Era uma árvore grande, imponente e que todos os anos por esta altura ficava carregada de pequenos pontos vermelhos que, devido ao seu peso, faziam vergar os ramos. As primeiras cerejas eram sempre para os melros que, quais privilegiados, faziam sempre um grande festim por entre os ramos, lutando entre eles pela cereja mais madura. Mas a fruta era tanta que dava para todos. Lembro-me de trepar a árvore para tentar chegar aos ramos mais altos, onde as cerejas eram mais vermelhas e mais doces. E o que mais gostava era de comer as cerejas ali, directamente colhidas da árvore. Hoje a cerejeira já não existe, mas ficam as boas memórias.


Gosto de as comer ao natural, mergulhadas numa taça com água e gelo, mas todos os anos não resisto a experimentar uma nova receita com cerejas. Há aquelas que já fazem parte do menu e são repetidas todos os anos, como é o caso deste clafoutis clássico que já foi repetido tantas vezes e faz sempre sucesso. Mas por se tratar de um fruto versátil, também podemos fazer compota de cereja, gelados, tarteletes, pudins e até pastel de nata. Também os caroços e os pés de cereja podem ser aproveitados, sabiam?! Os primeiros para encher almofadas e os segundos para fazer chá. Por tudo isto, a cereja é sem dúvida um fruto rico e muito saboroso, só tenho pena que dure tão pouco tempo. Vamos então aproveitar ao máximo e tirar partido desta fruta deliciosa. Eu quero prolongar o sabor das cerejas por mais alguns meses, por isso vou preparar compota. Mas não resisti a fazer este delicioso clafoutis, receita que encontrei no livro "The Natural Baker" e que combina o sabor das cerejas com pedaços de chocolate negro e pistachios. Experimentem servir ainda morno, acompanhado de uma bola de gelado, natas batidas ou iogurte grego. Uma perfeição para terminar uma deliciosa refeição de Verão!


(prato de sobremesa da colecção Lisboa da Costa Nova)

Clafoutis de Cereja, Pistachio e Chocolate Negro
(receita adaptada do livro "The Natural Baker" de Henrietta Inman)

Ingredientes:
| 400 g de cerejas descaroçadas
| 2 c. (sopa) de Kirsch (opcional)
| 20 g de manteiga
| 2 ovos
| 20 g de açúcar mascavado + 3 c. (sopa)
| 1 c. (chá) de extrato de baunilha
| 2 c. (sopa) de farinha teff (ou espelta)
| 50 ml de leite
| 100 ml de natas
| 1 pitada de flor de sal
| 60 g de chocolate negro com 70% de cacau
| 40 g de pistachios

Preparação:
1 . Numa taça misture as cerejas descaroçadas (opcionalmente, se as cerejas forem grandes, corte-as em metades) com 2 c. (sopa) de açúcar mascavado e o licor Kirsch (opcional). Reserve.

2 . Ligue o forno a 180ºC. Unte com manteiga uma forma com 23 cm de diâmetro e polvilhe com  1 c. (sopa) açúcar mascavado, espalhando bem.

3 . Leve a manteiga a derreter ao lume, num tacho pequeno, e deixe ferver até atingir um tom dourado, mas sem deixar queimar.

4 . Numa taça bata os ovos juntamente com o açúcar mascavado e a baunilha até obter uma mistura cremosa. Adicione a farinha, incorpore e por fim junte o leite, as natas a flor de sal e a manteiga, misturando bem todos os ingredientes.

5 . À mistura anterior junte o chocolate, grosseiramente picado, os pistachios partidos em metades e as cerejas, bem como o sumo acumulado das mesmas. Verta o preparado na forma reservada.

6 . Leve ao forno por cerca de 20 minutos. Passado esse tempo, rode a forma e deixe cozinhar mais 10 minutos (este tempo pode variar, conforme o forno). Verifique que o clafoutis está cozinhado, inserindo uma faca ou um palito.

7 . Sirva ainda morno ou frio, decorado com frutos e acompanhado de uma bola de gelado ou natas batidas.

GuardarGuardarGuardar

Bolachas de Cacau


Nada como ter sempre à mão um frasco ou lata cheia de bolachas, certo?! Cá em casa é quase como um ritual, repetem-se as receitas favoritas e entre uma e outra fornada, há sempre espaço para experimentar novas receitas para voltar a encher o frasco. Adoro fazer bolachas, escolher cuidadosamente os ingredientes, preparar a massa, estender com o rolo e usar os cortadores, ou simplesmente moldar à mão. São gestos que me deixam verdadeiramente feliz. E quem nunca resistiu a provar uma bolacha ainda quente, acabada de sair de forno?! 

Sim, eu sei, o calor está de volta e eu deveria estar a falar de gelados. Mas acreditam que cá em casa, até a acompanhar os gelados eu costumo usar bolachas?! Inteiras ou meio desfeitas, são a combinação perfeita para dar textura a uma deliciosa sobremesa gelada. Por isso, nem o calor me impede de ligar o forno para fazer uma nova receita de bolachas. E menos ainda quando se tem um novo brinquedo para fazer bolachas. 


Encontrei à venda, na loja online Lecuine Portugal, a máquina para fazer bolachas da Marcato. É algo que eu queria há muito tempo experimentar. Não só porque com estas máquinas conseguimos fazer bolachas com diferentes formatos e que ficam sempre lindas mas também porque o acto de fazer bolachas se torna ainda mais prático e fácil. Para além disso não precisamos de sujar a bancada da cozinha e poupamos tempo na limpeza. A máquina de fazer bolachas da Marcato é produzida em Itália e diferencia-se das restantes no mercado por ser mais robusta, uma vez que é feita de alumínio e permite escolher entre vinte formatos de bolachas com dois tamanhos diferentes. Tem 10 anos de garantia e pode ser adquirida aqui com um desconto de 10%. Aproveitem!

Não foi fácil escolher uma primeira receita para experimentar a máquina. Mas após ter falado com a Sara, uma bolacheira de mão cheia que domina na perfeição a máquina de fazer bolachas, lá me decidi. Ela deu-me a conhecer o blog Webos Fritos, que apresenta várias receitas para esta máquina. Sendo o chocolate um dos meus ingredientes preferidos, lá me decidi por estas bolachas de cacau, cuja fornada já repeti. 


(a taça e a caneca são da colecção Rua Nova da Bordallo Pinheiro)

Bolachas de Cacau
(receita adaptada do blog Webos Fritos)

Ingredientes:
| 125 g de manteiga amolecida
| 110 g de açúcar amarelo
| 1 pitada de sal
| 2 gemas de ovo
| 50 ml de leite (ou natas)
| 1 c. (chá) de extrato de baunilha
| 250 g de farinha s/ fermento
| 50 g de cacau cru em pó
| 1 c. (chá) de fermento 

Preparação: 
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC.

2 . Coloque o açúcar amarelo num robot de cozinha e pulverize alguns segundos (este passo é importante, caso use açúcar amarelo, pois desta forma irá destruir eventuais grumos de açúcar que poderão impedir o bom funcionamento da máquina de biscoitos, entupindo os moldes, o que faz com que as bolachas não saiam perfeitas).

3 . Bata a manteiga juntamente com o açúcar e o sal. Junte as gemas, o leite e a baunilha e volte a bater.

4 . Aos poucos, incorpore a farinha, o cacau em pó e o fermento e trabalhe a massa com as mãos (ou na batedeira) até que esta fique homogénea e não pegajosa (deverá ficar moldável e despegar dos dedos).

5 . Coloque porções de massa dentro da máquina de biscoitos, seguindo as instruções do fabricante.

6 . Apoie a máquina de biscoitos num tabuleiro de forno, anti-aderente (não use papel vegetal nem unte o tabuleiro com gordura, pois desta forma as bolachas não irão "colar" ao tabuleiro). Dispare as bolachas directamente no tabuleiro até ter terminado a massa.

7 . Leve o tabuleiro ao forno, durante aproximadamente 10-12 minutos. Retire e deixe as bolachas arrefecerem completamente, antes de as guardar num frasco hermético.

Guardar

Tacos de Frango com Molho de Abacate e Lima


A receita de hoje leva-nos a viajar até ao México. Apesar de nunca lá ter estado fisicamente, a gastronomia daquele país é algo que me satisfaz bastante. Os sabores, aromas e texturas da cozinha tradicional mexicana são uma verdadeira surpresa para os sentidos. Quem nunca se deliciou a saborear um guacamole, um chilli com carne, ou uma quesadilla?! A comida mexicana é marcante pelos seus temperos intensos e variados, pelos sabores fortes e decoração colorida. Distingue-se pela sua simplicidade e autenticidade. Uma explosão de sabor para o palato. A sugestão de hoje é simples de preparar, mas ao mesmo tempo cheia de sabor, perfeita para estes dias mais quentes que se aproximam. 

Este é um mês de festa, de celebração. De norte a sul do país não irão faltar os arraiais e bailaricos que convidam a um pézinho de dança. E com o bom tempo a fazer-se sentir, nada sabe melhor que sair de casa e celebrar com a família e os amigos. Nem que seja para um simples passeio à beira mar, respirar um pouco de maresia e sentir na pele os raios de sol que já aquecem. Saborear um bom gelado ou beber uma bebida refrescante numa esplanada, enquanto nos deliciamos com um bom petisco. O importante é estarmos de bem com a vida, aproveitar o bom tempo, celebrar e agradecer as pequenas coisas.


Hoje trago uma receita inspirada na cozinha mexicana. Uns deliciosos tacos de frango e cogumelos, servidos com um refrescante molho de abacate e lima. E não é à toa que fiz esta receita. Pois se podemos viajar através da comida, também os utensílios que usamos nas nossas cozinhas nos levam para outras paragens. Espreitem o novo catálogo da colecção Kitchen & Living das Lojas DeBORLA para perceberem melhor do que falo. De mãos dadas com a chegada da nova estação, esta colecção traz ainda mais cor e alegria aos momentos que passamos à mesa. E o melhor de tudo, com uma relação qualidade preço fora de série. 

Kitchen & Living vai muito para além da cozinha e do acto de cozinhar. É um conceito, uma forma de estar e de viver mais e melhor as nossas cozinhas. Uma forma de aproveitar melhor o tempo que passamos à mesa. Esta é uma colecção que reúne cor e que segue as novas tendências, com uma grande diversidade de artigos que nos permitem fazer a mesa perfeita. Eu não resisti a trazer comigo estas duas tábuas em bambu que fazem parte do novo catálogo e estão a um preço muito acessível. Assim que as vi, soube imediatamente que seria desta forma que as apresentaria. Com uma receita simples e que desse para partilhar à mesa. Mas não fico por aqui, o novo catálogo está recheado de irresistíveis artigos em faiança que, ainda por cima, se encontram em promoção. Não percam tempo e vão vocês também conhecer o catálogo Kitchen & Living 2018 e encontrem nas Lojas DeBORLA as melhores sugestões com preços promocionais irresistíveis. Mas atenção, o catálogo está em vigor só até dia 25 deste mês e a disponibilidade dos artigos é limitada ao Stock existente. Por isso não percam mais tempo e façam das vossas cozinhas um espaço ainda mais agradável onde apetece ficar.


(Tábua Longa e Tábua P/ Tapas Decorada, no novo catálogo Kitchen & Living das Lojas DeBORLA, páginas 8 e 9)


Tacos de Frango e Cogumelos com Molho de Abacate e Lima

Ingredientes:
| 400 g de peito de frango
| 6 tortilhas de trigo
| 1 fio de azeite
| 1 cebola roxa
| 1/2 pimento amarelo
| 1/2 pimento vermelho
| 200 g de cogumelos                                            
| sal e pimenta
| alho seco laminado
| 1 c. (chá) de cominhos em pó             
| 1 c. (chá) de paprika fumada
| 1/4 de malagueta
| sumo de 1/2 lima
| tomates Cherry 
| coentros frescos

{para o molho}
| 1/2 abacate
| 1 iogurte natural
| 1 c. (sopa) de coentros
| sumo de 1/2 lima
| sal e pimenta

Preparação: 
1 . Comece por preparar o molho, colocando o abacate cortado em pedaços num copo alto. Adicione o iogurte, os coentros e o sumo de lima e triture tudo com a varinha mágica. Tempere com sal e pimenta e volte a triturar até obter um molho homogéneo. Reserve no frigorífico até à hora de servir.

2 . Leve um wok ao lume com um fio de azeite e a cebola roxa cortada em meias luas. Deixe cozinhar, mexendo, até a cebola amolecer. Adicione os pimentos, cortados em tiras finas e salteie até que fiquem macios. Por fim, junte os cogumelos laminados e deixe cozinhar durante alguns minutos, mexendo de vez em quando. 

3 . Ao preparado anterior junte o frango cortado em tirinhas finas e tempere com sal e pimenta. Junte o alho laminado, os cominhos, a paprika fumada e a malagueta picada. Misture e deixe cozinhar durante alguns minutos. Regue com o sumo de lima e rectifique os temperos.

4 . Desligue o lume, adicione os coentros frescos picados e envolva.

5 . Passe as tortilhas num grelhador bem quente e deixe alourar, cerca de 30 segundos de cada lado.

6 . Distribua o preparado de frango e cogumelos pelas tortilhas e sirva com os tomates Cherry cortados em quartos, salpique com coentros picados e regue com o molho de abacate e lima.

Guardar