Pumpkin Baked Donuts | Donuts de Abóbora no Forno


O Outono traz consigo novos aromas, novas cores e sabores para as nossas cozinhas. Não é a minha estação do ano preferida, mas aos poucos tem vindo a conquistar um cantinho especial no meu coração. É tão fácil nos deixarmos apaixonar pela beleza natural que a natureza oferece nesta altura do ano. Os tons  quentes e dourados das folhas das árvores, os dias que agora são mais frios e convidam a ficar no conforto das nossas casas, a tomar um pequeno almoço demorado, a ler um livro ou a ver um filme que gostamos. Dias que nos desafiam a ir para a cozinha, ligar o forno e meter as mãos na massa. Preparar um pão ou um delicioso bolo com os ingredientes da estação, para partilhar com quem mais gostamos, enquanto saboreamos uma chávena de chá bem quente. 

Sim, confesso que já tinha saudades destes dias. O Outono tem um sabor a conforto, é sinónimo de regresso e recomeço. É também a estação das sopas, dos ingredientes bons que saem directamente da terra para os nossos pratos. É tempo de castanhas e romãs, das nozes e dos diospiros. E também de cogumelos e abóboras. Gosto tanto de abóboras e não me canso de experimentar novas receitas com elas. Quer em pratos doces ou salgados, as abóboras são bastante versáteis e quando cozinhadas tornam ainda mais especial qualquer prato.


Hoje trago uma receita de donuts. Mas estes são uns donuts especiais, primeiro porque são de abóbora e em segundo lugar porque são uns donuts de forno, que não foram fritos como os donuts tradicionais, algo que os torna mais saudáveis. Preparei esta receita para uma festa especial dedicada à abóbora. Trata-se da #VirtualPumpkinParty, uma festa virtual, com imensas receitas partilhadas, todas elas tendo a abóbora como ingrediente principal. Hoje, ao visitarem alguns blogs internacionais, facilmente irão encontrar receitas com este ingrediente delicioso. O convite para esta festa surgiu por parte da Sarah, autora do blog Cake Over Steak. Ao visitarem o blog da Sarah, irão encontrar a lista de todos os outros blogs participantes. Ou, se preferirem, visitem a página oficial da #VirtualPumpkinParty, na qual podem encontrar todas as participações das edições anteriores e nas quais se podem inspirar para cozinhar com abóbora. Não é a primeira vez que participo neste encontro de blogs que enaltecem a abóbora. Há dois anos atrás preparei este Bolo de Abóbora com Cobertura de Cream Cheese, que foi um verdadeiro sucesso.

Quanto a estes donuts... bem, só vos posso dizer que a receita é deliciosa demais para não ser repetida. Palavra de quem já repetiu e não se fica por aqui. Ficam super fofos e aguentam-se perfeitamente durante dois ou três dias. Isto se conseguirem resistir todo esse tempo. As especiarias dão-lhes aquele toque especial e a cobertura de açúcar e canela torna-os ainda mais deliciosos. Não deixem mesmo de experimentar esta receita, pois não se tratando dos donuts tradicionais, este não ficam nada atrás e surpreendem em termos de sabor e textura.


Donuts de Abóbora no Forno | Pumpkin Baked Donuts

Ingredientes: (para 24 donuts)
| 450 g de puré de abóbora Hokaido, assada
| 150 g de açúcar amarelo
| 80 ml de azeite virgem
| 80 ml de natas
| 4 c. (sopa) de manteiga à temp. ambiente
| 2 ovos caseiros
| 300 g de farinha branca de espelta
| 2 c. (chá) de fermento em pó
| 1 pitada de sal
| 1/4 c. (chá) de bicarbonato de sódio
| 1 c. (chá) de canela em pó
| 1/2 c. (chá) de gengibre em pó
| 1/2 c. (chá) de noz moscada

| 1/2 chávena de manteiga derretida
| 1 chávena de açúcar amarelo
| 1 c. (sopa) de canela em pó

NOTAS:
  • A abóbora deverá ser, de preferência, assada em vez de cozida, uma vez que ao ser cozida irá absorver água, o que poderá influenciar no cálculo final do peso necessário para a receita. Por outro lado, ao ser assada irá caramelizar, ficando com um sabor bastante mais apetecível.
  • No caso da abóbora Hokaido, a casca é comestível e fica muito macia depois de cozinhada, por isso só precisam de lavar a abóbora, antes de assar.
  • Costumo pulverizar alguns segundos o açúcar amarelo, num processador ou robot de cozinha. Isso irá retirar eventuais grumos ou pequenos torrões de açúcar que possam ficar na massa.
  • Podem usar farinha de trigo normal ou outra, em vez da farinha de espelta.
  • Se não tiverem uma forma de donuts podem preparar esta massa e usar formas de queques ou muffins.  no final, pincelem o topo de cada muffin com manteiga e polvilhem com açúcar e canela. O resultado será igualmente delicioso.
Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre um tabuleiro com papel vegetal, corte a abóbora Hokaido com a casca em meias luas e disponha sobre o tabuleiro. Regue com um fio de azeite, tempere com uma pitada de flor de sal e leve ao forno durante 25 minutos. 

2 . Retire a abóbora do forno, deixe arrefecer um pouco e pese a quantidade desejada. Com um garfo esmague a abóbora até que fique em puré.


3 . Transfira o puré de abóbora para a taça da batedeira. Adicione o açúcar, o azeite, as natas, a manteiga e bata durante alguns minutos. Junte os ovos, um de cada vez e volte a bater após cada adição.

4 . À mistura anterior junte a farinha peneirada, o fermento, o sal, o bicarbonato e as especiarias. Envolva com uma espátula até a mistura ficar homogénea.

5 . Transfira a massa para um saco de pasteleiro e distribua numa forma de donuts, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha. Leve ao forno cerca de 12-15 minutos (faça o teste do palito antes de remover do forno). Repita a operação anterior até terminar toda a massa (no meu caso, como tenho duas formas, rendeu duas fornadas de 12 donuts).

6 . Misture o açúcar com a canela e reserve num prato largo. Derreta a manteiga no microondas e assim que retirar os donuts do forno pincele-os com a manteiga e passe-os imediatamente pela mistura de açúcar e canela. Saboreie os donuts ainda mornos ou deixe arrefecer por completo sobre uma grelha. 

Tarte de Beterraba, Alho Francês e Feta


Confesso que este ano me custou imenso regressar a casa, após as férias e a entrar na rotina diária. Claro que custa sempre, mas este ano as férias tiveram um sabor especial, todos os momentos foram aproveitados ao máximo. A sensação que tenho é que simplesmente os dias voaram. Para ajudar à festa, e ao contrário de anos anteriores, o Verão ainda se prolongou por mais uns dias e Outubro está ser um mês lindo e cheio de luz. Os dias são mais pequenos, as manhãs são mais frias, mas esta luz dos finais de tarde tem qualquer coisa de mágico. Adoro cada vez mais estes dias de inicio de Outono, com o Verão a querer despedir-se lentamente. 

Como gozo férias em Setembro, lembro-me de em anos anteriores terminar as férias com dias ainda quentes e quando regressava a casa, a diferença de temperatura era significativa. Parece que a estação mudava radicalmente. Os chinelos e as roupas leves voltavam ao armário por mais uns meses, até ao ano seguinte. Lembro-me que a primeira coisa que fazia no regresso a casa era uma sopa e uma refeição de forno. Este ano isso não aconteceu, acabei por ligar o forno mas para fazer um bolo! Mas quer queiramos quer não, o Outono chegou e aos poucos os dias vão ficando mais frios. A parte positiva é que podemos aproveitar tudo o que há de bom para comer nesta estação, ligar o forno e confeccionar refeições deliciosas.


(na imagem, Faca de Chef da Kyna Knives)

Um dos meus legumes preferidos é a beterraba. Por ter um sabor muito característico, este não é um legume consensual. Muitos gostam enquanto outros odeiam. Cá em casa adoramos e uso-a com alguma frequência nas refeições diárias. Quando bem cozinhada, temperada e combinada com outros ingredientes, a beterraba acaba por ser mesmo deliciosa. Para além disso está cheia de benefícios para a saúde, sendo até considerada um superalimento. Melhora a digestão, diminui a pressão arterial, reforça o sistema imunitário e aumenta a energia. Quer seja em sopas, saladas, em sumos combinada com outras frutas, assada com outros legumes a acompanhar um prato de carne ou peixe, e até mesmo nas sobremesas, como este Bolo de Chocolate e Beterraba (um clássico!), este é um ingrediente muito apreciado na minha cozinha. Como já apetece ligar o forno, desta vez prepararei uma tarte salgada que também pode ser uma quiche e cuja combinação da beterraba com o alho francês e o queijo Feta, é algo de divino. A base é feita integralmente com farinha de espelta o que a torna mais nutritiva e saudável. Sintam-se à vontade para variar no recheio com outros ingredientes do vosso agrado, mas não deixem de experimentar esta tarte que pode ser servida como entrada mas também pode ser uma refeição principal, acompanhada de uma salada de folhas verdes. 


Tarte de Beterraba, Alho Francês e Feta

Ingredientes:
{para a massa}
| 100 g de farinha de espelta integral
| 100 g de farinha de espelta branca
| 1 c. (chá) de fermento seco
| 1/2 c. (chá) de sal
| 2 c. (sopa) de azeite
| 1 ovo
| 50 ml de água tépida

{para o recheio}
| 2 beterrabas pequenas
| 2 c. (sopa) de vinagre balsâmico
| 1 c. (chá) de mel
| 1 c. (chá) de tomilho seco
| flor de sal
| 2 c. (sopa) de azeite
| 1 cebola roxa
| 1 dente de alho picado
| 2 caules de alhos francês
| 3 ovos + 2 gemas
| 200 ml de natas
| 1 iogurte natural
| noz moscada
| pimenta preta
| 100 g de queijo Feta
| 1 c. (sopa) de sementes de abóbora

Preparação:
1 . Prepare a massa, misturando as farinhas com o fermento e o sal numa taça. Faça um buraco no meio e junte o azeite, o ovo e a água. Amasse todos os ingredientes com as mãos até obter uma massa mole (opcionalmente, coloque todos os ingredientes num robot de cozinha e programe a posição de "amassar" durante 1-2 minutos).

2 . Transfira a massa para uma bancada enfarinhada e amasse durante alguns minutos. A massa deverá ficar mole mas não pegajosa. Caso comece a pegar, junte um pouco de farinha e volte a amassar. Forme uma bola e deixe a massa repousar cerca de 20-30 minutos.

3 . Pré-aqueça o forno a 180ºC.

4 . Corte as beterrabas em fatias e/ou quartos, regue com o vinagre balsâmico, o mel, polvilhe com o tomilho seco, flor de sal, misture e reserve.

5 . Leve uma caçarola ao lume com 2 c. (sopa) de azeite. Junte a cebola roxa cortada em meias luas, o dente de alho picado e salteie até a cebola amolecer. Adicione o alho francês cortado em rodelas finas e deixe cozinhar alguns minutos, mexendo de vez em quando.

6 . À parte bata os ovos e as gemas, junte as natas, o iogurte natural e misture. Tempere a gosto com noz moscada, pimenta preta e flor de sal. Reserve.

7 . Estenda a massa com o rolo até esta ter ±3mm de espessura. Forre com a massa uma tarteira com cerca de 23 cm de diâmetro e corte a massa excedente à volta. Leve ao forno durante 5 minutos.

8 . Distribua a mistura de legumes e as fatias de beterraba sobre a massa, junte metade do queijo Feta esfarelado e verta a mistura de ovos e natas. Junte o restante queijo e leve a tarte ao forno cerca de 35-40 minutos.

9 . Retire a tarte do forno, polvilhe com sementes de abóbora, regue com um fio de mel e sirva simples ou acompanhada de uma salada de folhas verdes.

Bolo de Pera, Pistachio e Cardamomo


Setembro, o meu querido Setembro, despede-se do calendário e com ele leva as minhas férias que agora chegam ao fim. Estou de regresso à minha rotina, após alguns dias de descanso que me souberam pela vida. Foram dias muito felizes e especiais por terras que me transmitem boas energias e me enchem o coração. Todos temos os nossos lugares felizes. Seja a terra onde nascemos e passámos a nossa infância a brincar, a cidade onde conhecemos a nossa cara metade e que nos traz tão boas recordações, aquele lugar que descobrimos numa escapadinha de fim de semana ou até a cidade que tem aquele restaurante especial ao qual nos deslocamos de propósito só para comer o prato que tanto gostamos. Eu descobri, quase por acaso, o meu lugar feliz. Aquele lugar que fica mais a sul, que tem uma luz tão especial, que me renova as energias, um clima maravilhoso, onde se come bem e com gente tão simpática. Sim, ali junto daquele mar, perto daquela costa, em plena harmonia com a Natureza, eu sou muito feliz. Com o passar dos anos fui descobrindo que nem precisamos de sair do nosso país para termos lugares quase paradisíacos que nos transmitem uma paz inexplicável e onde queremos sempre voltar.


Estas férias foram ainda mais especiais. Os dias têm estado maravilhosos e apesar de já estarmos no Outono, as temperaturas ainda são de Verão. Sinto-me tão grato por estes dias sem horários, sem regras, com pequenos almoços demorados, passados descontraidamente de calção e chinelos. Agradecido pelas longas caminhadas à beira mar, os mergulhos no mar e por ter tido o privilégio de assistir na praia aos pores-do-sol mais lindos. E pelas noites amenas que ainda convidam a sair de casa, a jantar fora e a saborear um delicioso gelado.

Mas é evidente a mudança de estação que traz o regresso à rotina. Quer queiramos quer não, os dias vão ficando cada vez mais curtos e as manhãs já estão mais frias. É o Outono que espalha o seu charme, com as suas cores quentes e tons dourados e os seus sabores inconfundíveis. É tempo de peras e de maçãs, de diospiros e romãs. E não tarda chegam as deliciosas castanhas. É também o regresso à comida de conforto, que nos leva a ligar o forno e a preparar refeições felizes. Eu não aguentei esperar e a primeira coisa que fiz quando regressei das férias foi ligar o forno e preparar um bolo. Uma receita com sabores de Outono e que tem a pera como ingrediente principal. Este é um fruto que aprecio bastante e que fica bem tanto em bolos doces, como este Bolo Invertido de Pera e Centeio ou nos bolos Salgados, como o Bolo de Pera e Queijo Chèvre. Esta é uma combinação deliciosa de pera e pistachio, perfumada pelo cítrico cardamono que faz deste bolo algo irresistível. Experimentem!


Bolo de Pera, Pistachio e Cardamomo

Ingredientes:
| 3 peras Conference, maduras
| 1 limão (sumo e raspa)
| 250 g de farinha de espelta branca
1 ½ c. (chá) de fermento
| 3 ovos
| 200 g de açúcar amarelo
| 100 ml de azeite virgem
| 1 c. (chá) de pasta de baunilha
½ c. (chá) de sal
| 1 c. (chá) de cardamomo moído
| 50 g de pistachios picados
| mel qb

Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga e forre com papel vegetal uma forma rectangular com 22cm X 11cm. Unte também o papel vegetal.

2 . Corte duas peras em fatias finas e regue com umas gotas de sumo de limão, para que não oxidem (reserve a terceira pera que deverá estar descascada e ralada). De seguida forre as laterais da forma com as fatias das peras e reserve.

3 . Numa taça misture a farinha peneirada com o fermento.

4 . Bata os ovos com o açúcar até esta mistura dobrar de volume e ficar esbranquiçada.

5 . Junte o azeite e a pasta de baunilha e volte a bater.

6 . Aos ingredientes húmidos junte a farinha, o sal, o cardamono e envolva com uma espátula. Adicione a pera ralada, o restante sumo de limão, a raspa, e cerca de 30 g de pistachios (reserve o restante para a cobertura) e envolva novamente.

7 . Verta a massa na forma, polvilhe com pistachios picados e leve ao forno durante ±40 minutos. Faça o teste do palito antes de remover o bolo do forno.

8 . Retire o bolo, deixe arrefecer, desenforme e sirva com um fio de mel e pistachios picados.

Mousse de Requeijão e Manga


Agora sim, estou de malas feitas e pronto para ir de férias. Rumo a uns merecedores dias de descanso. Passamos praticamente o ano inteiro a sonhar com estes dias, a planear para onde ir, ansiosos por dar um mergulho na água salgada do mar, apanhar uma corzinha na pele e colocar a leitura em dia. São dias que se querem lentos e desacelerados. Sem regras, sem horários, sem grandes planos. Apenas queremos saborear intensamente cada minuto e absorver a natureza que nos rodeia. Acordar, tomar um pequeno almoço demorado e equilibrado, rumar à praia, sentir os pés descalços na areia quente enquanto somos presenteados pela brisa e pela calma que o mar oferece e transmite. Enfim, saborear todos os momentos, sem pressas. Carregar baterias e alimentar a alma.


Tal como havia prometido no Instagram, não vou de férias sem antes partilhar convosco esta deliciosa receita. Uma combinação equilibrada de ingredientes que se traduz numa sobremesa leve, fresca e muito simples de preparar. É perfeita para estes últimos dias de Verão, que ainda são quentes e convidam a saborear frescura. O ideal será preparar a receita de véspera e deixar refrigerar durante a noite, mas caso não tenham tempo podem prepará-la com 2 horas de antecedência. A cremosidade desta mousse não deixa ninguém indiferente. Claro que tal só é possível usando ingredientes genuínos e de qualidade, como é o caso do Requeijão de Vaca Tété, ingrediente que eu escolhi para enriquecer esta sobremesa. Obtido a partir do soro do leite de vaca, este requeijão é macio, apresentando um sabor suave mas característico o que o torna ideal, não apenas para ser degustado de forma simples mas também para ser usado em sobremesas. Para conhecerem este e outros produtos da marca Tété visitem o site, aqui ou sigam as páginas nas redes sociais, Facebook e Instagram.


Mousse de Requeijão e Manga

Ingredientes: (para 4 pessoas)
| 1 manga média + 1/2 manga
| 40 g de açúcar em pó                             
| 1 c. (sopa) de mel
| raspa da casca de 1/2 limão
| 1 iogurte natural

Preparação:
1 . Coloque o requeijão em pedaços dentro do copo de um robot de cozinha (caso não tenha um robot, use um copo alto e a varinha mágica)

2 . Descasque a manga, retire toda a polpa descartando o caroço e junte ao requeijão.

3 . Adicione o açúcar em pó, o mel, a raspa de limão e triture tudo até obter um creme bastante homogéneo. Com uma espátula baixe o creme que ficou nas paredes do copo e volte a triturar.

4 . Adicione o iogurte ao preparado anterior e bata mais um pouco para envolver.

5 . Distribua a mousse por tacinhas individuais e leve ao frigorífico durante pelo menos 2 horas.

6 . Antes de servir triture a 1/2 manga e distribua o puré de manga pelas tacinhas. Decore com pedaços de manga e folhas de hortelã.