Empada de Quinoa, Abóbora e Castanha


Celebra-se hoje o Dia Mundial da Alimentação. Nos últimos tempos muito se tem falado sobre alimentos e hábitos alimentares. É certo que com o passar dos anos e com o acesso que temos à informação, os nossos hábitos de consumo vão mudando. Mas a informação sobre alimentação a que temos acesso é tanta que chega a ser contraditória. Ainda assim penso que o foco principal acaba por ser sempre o mesmo e ainda bem. Todos estamos preocupados com a sustentabilidade do nosso planeta e com a nossa saúde. Continuo a achar que é tudo uma questão de equilíbrio e moderação e que devemos ser conscientes na hora de escolher o que comemos. Conhecer a origem dos alimentos que ingerimos, tentar ao máximo escolher ingredientes sazonais, locais e nacionais, evitando assim uma pegada ecológica. Comprar, dentro do possível, ingredientes biológicos. Reduzir o consumo de carne e peixe e introduzir mais legumes e leguminosas nas nossas refeições. Estes são pequenos hábitos que aos poucos nos ajudam a melhorar a nossa saúde e a preservar o planeta.

Penso que também é importante sermos nós a cozinhar aquilo que comemos. A maioria das pessoas não sabe cozinhar e há muito tempo que eu defendo que esta deveria ser uma disciplina a introduzir nas escolas. É importante conhecer os alimentos, saber a que estação pertencem, como cultivá-los até. Mas mais importante é sabermos o que estamos a comer e nada se compara ao prazer de ingerir algo feito por nós com ingredientes verdadeiros, não processados e que sabemos que nos vão manter nutridos, sem causar danos na nossa saúde.


Eu próprio mudei os meus hábitos alimentares. Não sigo qualquer dieta e também não vou atrás de modas. Não gosto de fundamentalismos, mas sou consciente na hora de escolher o que como. As receitas que partilho no blog reflectem um pouco da minha alimentação diária. E o meu guilty pleasure continuam a ser os doces. Adoro fazer bolos e nunca declarei guerra ao açúcar, mesmo sabendo que pode ser prejudicial. Mas caramba, uma coisa é ingerir açúcar todos os dias e em todas as refeições. Outra coisa é fazer um bolo de vez em quando para celebrar um momento especial e partilhar com quem gostamos. Uma vez mais, é uma questão de equilíbrio.

Sou criterioso na escolha dos ingredientes e quem me segue no Instagram, certamente já se apercebeu que eu mudei a minha alimentação. Deixei de comer carne há praticamente seis meses. Foi uma decisão pessoal e não fundamentada que me trouxe alguns benefícios pessoais. Cá em casa, praticamente todas as refeições são vegetarianas. E apesar de continuar a consumir queijo, leite e ovos, sou muito exigente e opto sempre por comprar ovos caseiros de galinhas criadas no campo e ao ar livre.

A receita de hoje é vegan pois não tem qualquer produto de origem animal. É uma receita simples e que queria experimentar já há algum tempo. Decidi partilhá-la a convite da Oliveira da Serra, que me desafiou a criar uma receita com um dos seus azeites, para este Dia Mundial da Alimentação. Como adoro azeite e sendo esta a gordura à qual dou privilégio na hora de cozinhar, aceitei o desafio e partilho uma receita equilibrada, feita com ingredientes sazonais, enriquecida com as propriedades da quinoa e com uma base de farinha de espelta, mais saudável que a farinha de trigo comum. Optei por usar o azeite virgem extra Gourmet Oliveira da Serra, mas sintam-se à vontade para escolher aquele que mais gostarem, dentro da vasta gama de azeites desta marca.






Empada de Quinoa, Abóbora e Castanha
(receita adaptada do site Pingo Doce)

Ingredientes:
{para a massa}
| 200 g de farinha integral de espelta
| 100 g de farinha branca de espelta
| 2 c. (sopa) de linhaça moída
| 1 c. (chá) de sal
| 1 dl de água
{para o recheio}
| 150 g de quinoa
| 3 dl de água
| sal qb
| pimenta moída na hora qb
| 2 chalotas picadas
| 400 g de abóbora Hokaido (ou Butternut) em cubos
| tomilho fresco qb
| 200 g de espinafres
| 50 g de nozes
| 200 g de castanhas descongeladas

Preparação:
1 . Passe a quinoa por água corrente, coloque-a num tacho com a água e uma pitada de sal e deixe cozinhar durante cerca de 15 minutos ou até o liquido evaporar. Retire do lume e reserve.

2 . Prepare a massa, misturando as farinhas com a linhaça moída e o sal num robot de cozinha. Adicione o azeite, a água e seleccione a função "amassar" durante 1-2 minutos (em alternativa, amasse à mão, adicionando gradualmente os ingredientes líquidos aos sólidos e amassando até atingir uma massa moldável). Forme uma bola com a massa e deixe a descansar durante 20 minutos.

3 . Pique finamente as chalotas e leve-as ao lume com o azeite numa frigideira larga. Adicione a s castanhas cortadas em metades, a abóbora cortada em cubos, tempere com sal e pimenta e junte umas folhas de tomilho. Salteie em lume médio durante 10 minutos, mexendo de vez em quando e até a abóbora começar a caramelizar.

4 . Pré-Aqueça o forno a 180ºC.

5 . Adicione os espinafres à mistura de abóbora e castanha, junte a quinoa cozida e envolva até os espinafres murcharem. Retire do lume, adicione as nozes grosseiramente picadas, misture e deixe arrefecer um pouco.

6 . Estenda 2/3 da massa com o rolo e forre uma tarteira de fundo amovível com cerca de 25cm de diâmetro e 3-4 cm de altura. Pique a massa levemente com um garfo e recheie com o preparado de quinoa.

7 . Estenda a restante massa em forma de círculo com o diâmetro ligeiramente maior que a tarteira e coloque-a sobre o recheio, unindo bem os bordos de ambas mas massas em toda a volta. Faça 2 ou 3 orifícios na superfície da massa, para que ao saia e leve a empada ao forno durante 45 minutos.

8 . Retire a empada do forno e sirva com tomate Cherry assado ou uma salada de folhas verdes.







Sem comentários:

Publicar um comentário