Red Velvet Cheesecake


Jamais esquecerei o dia em que recebi a notícia. Encontrava-me na recruta, estava numa aula de Infantaria. O sargento Silva dirige-se muito lentamente à formatura e vem na minha direcção. Ele não precisou dizer nada, pois eu pressenti na cara dele o que tinha para me dizer. Senti o chão a fugir-me debaixo dos pés. Comecei a tremer por todos os lados, perdi as forças, deixei cair a metralhadora G3 e banhado em lágrimas caí também.

E desde então passaram 20 anos. Dito desta forma parece mesmo muito tempo. Mas podia ter sido ontem, pois ainda guardo na minha memória todos aqueles dias em que ela lutou contra a doença. Foram dois anos de muito sofrimento, de altos e baixos, de esperanças renovadas e muita fé. Foram muitas idas ao hospital, tratamentos agressivos, lágrimas derramadas, mas também o celebrar das pequenas vitórias, quando haviam melhorias visíveis. Ela era uma mulher bastante corajosa, uma guerreira que se agarrou à vida e foi buscar forças onde elas não existiam. Dizia sempre que estava tudo bem e que ia melhorar. Quando regressava a casa, após os internamentos, era vê-la feliz a regar as plantas e a contemplar a horta. Mas quis o destino que ela partisse cedo, muito cedo. Mais cedo do que qualquer um de nós pudesse imaginar. Partiu e levou um pedaço de mim.

Esta é sempre uma data meio nostálgica para mim. No domingo celebra-se o Dia da Mãe e tudo o que eu mais queria era poder dar-lhe um beijo, abraçá-la e dizer-lhe o quanto gosto dela. Agradecer-lhe por tudo o que fez por mim, por me ter dado tão bons conselhos, por ter sido uma boa mãe. É a minha estrelinha e onde quer que esteja certamente estará bem, a zelar pelos seus filhos e netos. Sei que iria ficar orgulhosa deste meu percurso.


A vida é uma passagem muito curta e por isso deve ser aproveitada e celebrada todos os dias. Hoje estamos bem mas amanhã não sabemos. Independentemente do sexo, da idade, cor ou religião, o nosso destino está traçado. Não vale a pena andarmos a gastar energias com pequenos problemas que nos desgastam. De que valem as zangas e as intrigas se um dia tudo acaba?! Porquê andarmos preocupados em mostrar uma felicidade aparente que afinal não existe?! Aceitemos-nos tal como somos sem ter de agradar às massas. Procuremos a felicidade nas pequenas coisas do dia-a-dia. Cuidemos daqueles que amamos e que nos querem bem. Que façamos mais daquilo que gostamos e nos faz feliz. Porque, afinal de contas, a vida é um dom precioso que nos foi concedido pelas nossas mães e como tal, deveremos cuidar dela - a nossa vida - como sendo a coisa mais preciosa.

Preparei esta receita em homenagem a todas as mães. É uma sobremesa com algum requinte, algo que qualquer mãe gostaria de receber de um filho. A minha mãe iria ficar orgulhosa! Se o aspecto visual impressiona, o sabor não lhe fica nada atrás. Isto deve-se também à qualidade dos ingredientes usados, factor ao qual, como já sabem, eu dou bastante importância. Obviamente, nesta receita podem usar o requeijão da vossa preferência mas eu já não dispenso a qualidade dos produtos da marca Tété. Por isso optei por escolher o Requeijão de Cabra Tété, por ter um sabor suave, mas bastante característico e delicioso. O Requeijão de Cabra Tété, assim como os restantes produtos desta gama, é obtido a partir dos melhores leites selecionados, o que faz dele um produto de excelência, correspondendo às exigências dos consumidores. Caso queiram saber mais acerca dos deliciosos produtos da marca Tété, visitem o site aqui ou sigam a marca nas redes sociais, Facebook e Instagram.


Red Velvet Cheesecake

Ingredientes:
{para a base}
| 320 g de biscoitos de chocolate *
| 80 g de amêndoa moída
| 3 c. (sopa) de cacau em pó             
| 1 c. (chá) de café moído
| 140 g de manteiga derretida

{para o recheio}
| 300 g de queijo creme
| 250 g de requeijão (usei de cabra Tété)      
| 120 g de açúcar
| 3 ovos
| 1 c. (chá) de extrato de baunilha
| 80 g de chocolate negro derretido
| 1 c. (sopa) de corante vermelho *

{para a cobertura}
| 250 g de queijo Mascarpone
| 120 ml de natas frescas
| 2 c. (sopa) de açúcar em pó
| framboesas liofilizadas (opcional) *

* NOTAS: Caso não encontrem os biscoitos de chocolate podem usar bolachas digestivas e acrescentar mais cacau em pó; Usei o corante alimentar vermelho intenso da Wilton, pelo que a quantidade a usar poderá variar, conforme a marca; As framboesas liofilizadas encontram-se à venda em lojas dietéticas, como o Celeiro, por exemplo. Caso não encontrem podem usar cacau em pó.

Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 160ºC. Unte com manteiga e forre com papel vegetal uma forma de aro amovível com 20 cm de diâmetro e reserve.

2 . Triture os biscoitos juntamente com a amêndoa moída. Junte o cacau em pó, o café e a manteiga derretida e volte a triturar até obter uma mistura areada. Transfira esta mistura para a forma e com as costas de uma colher de sopa vá pressionando no fundo e na lateral da forma, formando a base (este processo requer alguma paciência, mas é essencial para que se forme uma base perfeita).

3 . Coloque a forma no frigorifico durante pelo menos 30 minutos (se quiser acelerar o processo, poderá levar ao congelador durante 15 minutos).

4 . No copo de um robot coloque o queijo creme, o requeijão e o açúcar e bata numa velocidade alta durante 3 minutos. Junte os ovos e a baunilha e volte a bater mais 1 minuto. Por fim junte o chocolate derretido e o corante e bata até que se misturem e obtenha a cor desejada.

5 . Retire a forma do frio e verta nela o recheio do cheesecake. Leve ao forno por cerca de 1h20m.

6 . Retire o cheesecake do forno e deixe arrefecer, sem desenformar, por cerca de 30 minutos. Leve depois ao frigorifico durante 4 horas ou, de preferência, de um dia para o outro.

7 . Prepare a cobertura colocando no copo de uma batedeira o Mascarpone, as natas e o açúcar. Bata até atingir a consistência desejada.

8 . Com o saco de pasteleiro, decore a gosto o cheesecake, usando o creme de Mascarpone. Polvilhe com as framboesas liofilizadas.

7 comentários:

  1. O cheesecake esta lindissimo o que não de estranhar. Mas o que me comoveu foi mesmo o texto...
    Adoro esta sensação de ligar momentos, pessoas paisagens memorias a comida.
    E ver este post trouxe me a lembrança alguém muito querida que também já partiu. <3 Parabéns como sempre post, fotos e receita muito muito bonitas. Um feliz dia..
    Beijinho
    Elsa Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elsa, muito, mas mesmo muito obrigado! Para mim a comida, mais que uma necessidade vital, tem esse dom de me ligar a pessoas e a lugares. De criar histórias cheias de cores e sabores.
      Quanto ao texto, apenas um desabafo sentido. Nestes dias fico sempre meio nostálgico e sinto a falta de quem já partiu.
      Um abracinho apertado!

      Eliminar
  2. Fiquei arrepiada e emocionada ao ler-te, e tenho a certeza que a tua mãe ia adorar este cheesecake tão bonito!
    De facto a vida é preciosa e nunca sabemos o dia de amanhã, há tantos momentos difíceis, mas aproveitemos tudo de bom e quem amamos, dizer-lhes sempre o quanto gostamos deles!
    As fotos estão deliciosas Célio! Todas as mães vão adorar um docinho assim.
    Um beijinho bem doce.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo verdade Inês! A vida é tão curta que deve ser aproveitada ao máximo. Ainda esta semana partiu um amigo meu, ainda com uma vida inteira pela frente. Doença oncológica grave, não sobreviveu aos tratamentos. Via-o praticamente todos os dias, era uma pessoa super bem disposta e de repente deixa-nos. Dá que pensar, ninguém conhece o dia de amanhã. Cuidemos dos nossos e dos que nos querem bem.
      Um beijinho e um abracinho apertado.

      Eliminar
  3. Célio, que linda forma de homenagear todas as mães!
    Fiquei emocionada com o teu texto e tenho a certeza que a tua mãe, onde quer que esteja, está muito orgulhosa do filho encantador que tem.
    É verdade, temos que agradecer e aproveitar todos os bons momentos que a vida nos dá!
    Célio, esse cheesecake está maravilhoso e vou ter de o experimentar um dia destes!
    Obrigada por partilhares as tuas fantásticas receitas connosco.
    Beijinhos e bom fim de semana,

    Paula G.

    ResponderEliminar
  4. Uau, esse red velvet cheesecake ficou divinal.
    Obrigada pelas palavras.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2018/05/leite-creme-de-morango.html

    ResponderEliminar
  5. Sem palavras. só emoção.

    ResponderEliminar