Bolo Invertido de Diospiro


Ainda que salte à vista que já estamos no Outono, os dias quentes de Verão teimam em ficar. Querem pertencer a uma estação que não é a sua. Eu confesso que gosto destes dias. Gosto de estar em Outubro e ainda andar descalço pela casa, sentir o chão frio em contacto com os pés. De vestir roupas leves e dormir de janela aberta. Gosto de jantar na varanda enquanto o sol se põe. De saborear um refresco numa esplanada ao final da tarde.

Mas confesso que também já tenho saudades do tempo frio e da chuva. Dos domingos de preguiça que pedem sofá e uma mantinha. Do cheiro da terra molhada e de ouvir a chuva cair lá fora. Das noites frias que convidam a ligar o forno para fazer um bolo e assim saciar a gula. Do cheiro das castanhas assadas que perfumam as ruas. Não está a ser um Outono fácil e o mais certo é que quando menos esperarmos já o Inverno se instalou. Mas enquanto ele não chega vamos aproveitar o melhor que o Outono tem para oferecer.


Este ano os dióspiros abundam cá em casa. Amadureceram mais cedo que o previsto, talvez devido ao Verão prolongado que os torna ainda mais doces e carnudos. Eu adoro esta fruta e talvez por isso anseie sempre pela sua chegada. Por ser um fruto que amadurece tão rápido e tem uma duração tão curta, eu aproveito ao máximo. Do quintal da minha irmã (obrigado mana!!!) saem quilos de dióspiros. São duas árvores que este ano parecem estar ainda mais carregadas. Os ramos vergam com o peso da doçura destas bolas de cor alaranjada que fazem as minhas delícias. Muitos acabam por cair ao chão de maduros mas dos que consigo apanhar, a maioria são comidos ao natural, frescos e polvilhados com canela e nozes. Mas por serem tantos (acreditem, são mesmo muitos) tento encontrar alternativas para dar escoamento. Alguns acabam em batidos ou simplesmente em puré que junto aos iogurtes e como à colherada, ao pequeno almoço. Mas também em sobremesas, sobretudo tartes e bolos, este fruto é apreciado. E desta vez quis experimentar um bolo que apesar de ser simples tem tudo para satisfazer os paladares mais apurados. Perfumado pelas especiarias, este bolo que leva na sua massa a polpa dos dióspiros, apresenta uma textura fofa e húmida que se desfaz na boca. Um bolo que ficou aprovado, que convida a uma segunda fatia e que será para repetir mais vezes, sem dúvida. Pelo menos enquanto houver dióspiros.

(cake stand by Coco e Baunilha)

Bolo Invertido de Diospiro
(receita adaptada do blog Delicious Everyday)

Ingredientes:
| 4 dióspiros (2 de polpa mole e 2 de polpa firme)
| 2 c. (sopa) de Maple Syrup
| 60 g de nozes
| 250 g de farinha de espelta (ou outra a gosto)
| 2 c. (chá) de fermento em pó
| 1 1/2 (chá) de canela
| 1 c. (chá) de gengibre em pó
| 1 c. (chá) de noz moscada
| 190 g de manteiga
| 250 g de açúcar
| 1 c. (chá) de pasta de baunilha
| 3 ovos

Preparação:
1 . Pré-aqueça o forno a 180ºC. 
Unte com manteiga e forre com papel vegetal o fundo e as laterais de uma forma de aro amovível com 20 cm de diâmetro (nas laterais deixe o papel vegetal cerca de 2-3 cm acima do bordo da forma, pois o bolo irá crescer; se preferir pode usar uma forma mais larga, com cerca de 24-26 cm de diâmetro).

2 . Corte em fatias finas os dois dióspiros de polpa firme (ajuda se usar uma mandolina). Pincele todo o interior da forma com o Maple Syrup e disponha as fatias de dióspiro, do fundo e nas laterais.

3 . Retire a polpa dos dois dióspiros de polpa mole e triture até ficar em puré. Reserve.

4 . Numa frigideira em lume médio toste ligeiramente as nozes. Deixe que arrefeçam e depois triture-as num processador até ficarem em farinha (tenha atenção para não triturar demasiado e ficar em pasta).

5 . Numa taça misture a farinha com o fermento, a canela, o gengibre, a noz moscada e a farinha de noz.

6 . Bata a manteiga juntamente com o açúcar e a pasta de baunilha, cerca de 8-10 minutos, até obter um creme fofo e esbranquiçado. Junte os ovos, um de cada vez e bata mais um pouco após cada adição.

7 . Adicione à massa metade da farinha e metade do puré de dióspiros e misture com uma espátula, sem bater demasiado. Junte a restante mistura de farinha e o puré e envolva até todos os ingredientes estarem bem incorporados.

8 . Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 1 hora. Faça o teste do palito antes de retirar o bolo do forno.

9 . Retire o bolo do forno e deixe arrefecer dentro da forma cerca de 15 minutos. Desenforme e deixe arrefecer completamente sobre uma grelha (opcionalmente e com o bolo ainda morno, pincele com Maple Syrup ou xarope de Agáve).

2 comentários:

  1. Adoro bolos invertidos, tornam-se tão chamativos e com aquele aspeto da fruta caramelizada, esse bolo com a polpa dos dióspiros e com a canela, noz moscada e etc deve lhe dar um sabor magnifico assim como o seu cheiro que deve deixar no ar.


    Blog - O Cantinho dos Gulosos

    ResponderEliminar
  2. Célio, sabes bem que adoooro bolos com fruta por isso fico aqui a suspirar por uma fatia desse bolo que está absolutamente lindo tanto por fora como por dentro. Gosto muito do sabor do dióspiro mas os que tenho comido (da horta minha madrinha) provocam uma sensação adstringente daí que não não costumo comer muito. Mas pelo que li há outras variedades. De qualquer forma, penso que nos bolos não se deve sentir e imagino a delícia que será. Quando estiverem maduros, acho que vou experimentar.
    Amei as fotos ♥
    Bjinho

    ResponderEliminar