Medovik Cake | Russian Honey Cake


Gosto tanto de mel. Desde a infância que este é um ingrediente que me seduz. E quando penso em mel é impossível não me lembrar das colmeias do meu avô que ele cuidava com tanto amor e carinho e cujas abelhas ele tratava por rainhas. Eu era capaz de passar horas e vê-lo no seu fato branco de apicultor a cuidar das abelhas enquanto estas dançavam à sua volta freneticamente. A parte má era que de vez em quando tinha direito a uma ou outra picada mas depois vinha a recompensa que ajudava a esquecer a dor. O meu avô fazia sempre questão de me oferecer o favo acabado de colher e ainda impregnado de mel num pratinho, com o qual eu me deliciava. Ainda hoje gosto de comer o mel directamente do favo e não resisto a comprar quando os vejo à venda em alguma feira. O mel é um ingrediente que não dispenso e está sempre presente cá em casa.

Para além dos benefícios que o mel apresenta para a saúde, dos quais já vos falei aqui e que são do conhecimento geral, costumo usar algumas vezes o mel como substituto do açúcar. Tratando-se de um adoçante natural o seu uso faz toda a diferença quando adicionado a um chá ou a um iogurte natural, ou até para juntar à fruta do pequeno almoço. Nesta receita, por exemplo, o sabor do mel faz toda a diferença.


Quando vi este bolo de origem russa pela primeira vez no blog da Lia fiquei cheio de vontade de o fazer. Nunca tinha antes ouvido falar do Medovik, mas assim que li a palavra "mel" as minhas papilas gustativas manifestaram-se de imediato. Ela partilhou-o por ocasião do desafio Sweet World que é lançado mensalmente em conjunto com a Susana. Mas este mês é ainda mais especial, pois trata-se do 1º aniversário do Sweet World. Ora, como eu adoro desafios, aqui estava mais um motivo para eu fazer este bolo. Os desafios permitem-nos sair da nossa zona de conforto, ajudam-nos a ir mais além, a superar os nossos limites e a desafiarmos a imaginação e criatividade. À partida este parece um bolo complicado, mas confesso que não é assim tão difícil de confeccionar. Não deixem por isso de o fazer. Sim, demora algum tempo e requer alguma paciência, principalmente se tiverem alguma pressa, mas garanto que o resultado final vai valer toda a espera.

Tentei ser rigoroso seguindo as quantidades de ingredientes da receita original. Contudo confesso que este bolo fica um pouco doce de mais e talvez precise de alguns ajustes. Ainda assim é um bolo que agrada, quer em sabor, quer em textura. Camadas de massa tipo biscoito, intercaladas com um irresistível recheio de doce de leite e manteiga fazem deste um bolo bastante interessante. A cobertura é feita com as aparas que sobram dos discos de massa que são trituradas juntamente com nozes, acrescentando ainda mais sabor e textura ao bolo.


Medovik Cake | Russian Honey Cake
(receita adaptada do blog Lemon and Vanilla)

Ingredientes:
[recheio]
| 1 lata de leite condensado cozido
| 100 g de manteiga à temp. ambiente
[massa do bolo]
| 225 g de manteiga amolecida
| 85 g de mel (usei de rosmaninho)
| 180 g de açúcar amarelo
| 3 ovos
| 325 g de farinha s/ fermento
| 1 c. (sopa) de bicarbonato de sódio
| 80 g de nozes

Preparação:
Comece por preparar o creme do recheio, batendo muito bem o leite condensado cozido com a manteiga à temperatura ambiente até obter um creme liso e macio. Tape com película aderente e leve ao frio para ganhar alguma consistência.
Pré-aqueça o forno a 170ºC.
Forre 2 tabuleiros de forno com papel vegetal, unte com manteiga e reserve.
Misture a manteiga com o mel e leve a derreter ao microondas. Junte o açúcar e bata alguns minutos.
Sem deixar de bater, junte os ovos, um de cada vez.
Adicione a farinha previamente peneirada juntamente com o bicarbonato e envolva bem com uma espátula até todos os ingredientes estarem bem ligados.
Espalhe metade da massa sobre o papel vegetal e alise bem com uma espátula, distribuindo a massa pelo tabuleiro. Repita o processo para a restante massa.
Leve ao forno cerca de 10 minutos ou até que o bolo comece a ficar dourado.
Use a base de uma forma como molde e com uma faca corte discos de massa do mesmo tamanho (eu usei uma forma de 18cm e consegui cortar dois discos de massa em cada tabuleiro, perfazendo quatro camadas de bolo. Se usar uma forma mais pequena poderá obter mais camadas).
Coloque as aparas de massa que sobraram do bolo num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve mais alguns minutos ao forno para que sequem um pouco.
Coloque as aparas juntamente com as nozes num triturador ou robot de cozinha e triture.
Coloque um disco de bolo sobre o prato de servir e espalhe um pouco do recheio, alisando com uma espátula (se o creme começar a escorrer pelas laterais isso não será um problema, no final todo o bolo será coberto com o creme e todas as imperfeições desaparecerão).
Repita a operação com os restantes discos de massa e até terminar o creme, cobrindo também a superfície e as laterais do bolo.
Sobre o creme espalhe a mistura de bolo e noz cobrindo todo o bolo.
Reserve no frio até à hora de servir.

12 comentários:

  1. este bolo também me conquistou logo quando a Lia nos apresentou ...
    o ingrediente especial, o Mel, também me fez colar ao ecran a tentar perceber tudo como se faz...
    gostei imenso, não tive oportunidade de o fazer agora, mas está na minha lista ;)
    Como sempre a tua apresentação está belissima!
    Beijinhos
    Carla

    ResponderEliminar
  2. Que pintaza tiene, me encanta, enhorabuena por el blog me encanta todo lo que haces, un saludo.

    ResponderEliminar
  3. Este bolo também o desconhecia, mas gostei de ficar a conhecer mesmo que tenha sido só pelos vossos posts (que fazem crescer água na boca!).
    Em minha casa há sempre mel, compramos a produtores locais, e adoro usar no iogurte e granola com fruta pela manhã. Imagino este bolo sendo super doce, mas ao mesmo tempo delicioso e impossível de resistir. Precisamos mesmo de adoçar os dias às vezes!
    Ficou lindo o teu Célio. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  4. Célio,
    Eu, como escrevi no meu post, desconhecia este bolo completamente até a Susana me "azucrinar" o juízo com o Medovik (looollllll).
    Não sou louca por mel e embora o ache um ingrediente nobre , cá em casa, ninguém é louco por mel, a não ser a Lily, o que me fez acreditar que seria um bolo que acabaria no lixo, mas não!!! Contra todas as minhas suposições, foi apreciadíssimo por todos, mesmo os "não apreciadores" de mel, o que me levou a pensar que tinha em casa, membros da família da Imperatriz para quem o bolo foi criado 😂😂😂.
    A sério! Brincadeiras à parte, não o conhecia e não fiquei em pulgas para o fazer, mas gostei!
    Gostei muito, contrariamente ao que pensei, pois achei que ia detestar.
    Doce sim, muito doce, mas pela lista de ingredientes, percebi logo que seria doce demais.
    Achei foi que, depois de uns dias no frigorífico ficou muito melhor e mais delicioso, ou seja, quanto mais frio e "maduro" melhor..., tipo vinho do Porto 😉.
    Não preciso dizer-te o quanto é uma lisonja a tua participação, pois o teu bom gosto e fotos de babar, alegram e enaltecem imenso o nosso SW.
    Um beijinho e muito obrigada,
    Lia


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E está visto que não sou muito certeira, sócia. Tanto azucrinamento para não gostar da coisa! :D :D
      Descansa-me saber que foi adorado por muita gente. :)

      Bjssssss

      Eliminar
  5. Ontem não resisti a fazer esta receita,como queria testar mais umas quantas reduzi a receita a metade e fiz porções individuais. Para além de ter um aspecto lindíssimo o sabor não desilude. Obrigado por mais uma fantástica receita

    ResponderEliminar
  6. Ontem não resisti a fazer esta receita,como queria testar mais umas quantas reduzi a receita a metade e fiz porções individuais. Para além de ter um aspecto lindíssimo o sabor não desilude. Obrigado por mais uma fantástica receita

    ResponderEliminar
  7. Temos algo em comum, um avô apicultor :) com a diferença de que eu detestava mel quando era criança...nem podia cheirar. Mas é giro como aprendemos a gostar de certas coisas. O tempo foi passando e comecei a gostar a partir do momento que comi queijo de cabra com mel. Agora já gosto, já sou capaz de comer uma colher de mel puro e gosto de usar em bolos e sobremesas. É uma riqueza mesmo.
    Quando a este bolo nunca tinha ouvido falar até ver o da sweet Lia e achei tão giro o efeito, fiquei muito curiosa. Ficou perfeito, a fatia está super tentadora e a abelha foi a cereja no topo ♥
    Bjinhooos

    ResponderEliminar
  8. Um bolo de mel, é sempre um bolo de mel: ótimo!!! (e que belas fotos!)
    http://sopasamesa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Que bom aspecto. Adorava comer uma fatia desse bolo.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/01/acorda-com-cogumelos-salteados.html

    ResponderEliminar
  10. Célio, mais uma vez obrigada pela receita diviinaaa! Fiz para o aniversário da minha mãe e foi um sucesso! Que maravilha! Publiquei no meu blog: http://dentesedoces.blogspot.pt/2017/01/medovik-cake-russian-honey-cake.html

    Beijinho!!

    ResponderEliminar
  11. Célio, sabes o quanto adorei este teu menino assim que o vi!
    Ainda que só agora cá tenha vindo comentar (a falta de tempo leva-me a estas atitudes mais desnaturadas, que muito lamento), o teu bolinho ficou-me marcado pela beleza e elegância habituais. Lindissimo! Uma excelente participação que só podemos agradecer.
    Obrigada também pelas palavras dirigidas a este desafio que tanto nos diz e tenta promover isso mesmo, a aprendizagem e a auto-superação.
    Relativamente ao Medovik em sim estou como tu, achei-o realmente muito doce e não me agradou como esperava. Apesar de o continuar a achar um bolo interessante e encantador.
    Cá te esperamos para os próximos desafios. :)

    Bjinhosss

    ResponderEliminar