Bolo Invertido de Toranja


É tempo de citrinos e estes estão sempre presentes na minha cozinha. Os limões nunca podem faltar, acho que é daqueles ingredientes que são indispensáveis e que é necessário ter sempre à mão. Seja para fazer uma limonada bem refrescante, para temperar uma salada com o sumo, ou aromatizar um bolo ou uma marinada com a raspa da casca. Tem várias utilizações, algumas até medicinais, excelente, por exemplo, para combater a rouquidão e a garganta inflamada. Por isso nunca o dispenso e felizmente existe o ano inteiro.
Depois temos a laranjas, doces e sumarentas. As minhas preferidas são as que eu chamo "da Bahia", aquelas que formam uma espécie de umbigo numa das extremidades. No Algarve é bastante comum encontrá-las e nunca resisto a trazer umas quantas comigo, quando lá vou. E foi em terras algarvias que encontrei as toranjas, um citrino que não é tão frequente encontrar no nosso país. Ou melhor, encontra-se com facilidade, mas é importado e muitas vezes não tem qualquer graça e aspecto. Estas toranjas, que uso neste bolo, são nacionais, comprei-as a um senhor já velhote, no mercado de Tavira. Ele disse-me que tinham sido acabadas de colher do seu quintal. Tinham um aspecto bastante rústico e caseiro e eu não resisti a trazê-las comigo. Eram bastante sumarentas e arrisco-me a dizer que foram as melhores toranjas que já provei. Como gosto da acidez característica deste fruto, deliciei-me a comer uma em rodelas, polvilhadas com canela e um pouco de açúcar mascavado. Reservei as restantes para fazer este bolo, cuja receita há algum tempo queria experimentar, primeiro pelo contraste de sabores, a toranja com a amêndoa e depois pelo aspecto visual, pois acho que fica um bolo lindo e com uma cor apelativa. Adorei o resultado final, um bolo de amêndoa bem fofo e macio, a contrastar com a acidez da toranja, disfarçada pela calda de açúcar que torna o bolo ainda mais  irresistível.


A receita original é feita com as blood oranges, que erradamente e durante algum tempo eu pensei que eram toranjas. Descobri à pouco tempo que as toranjas (grapefruit) são ainda mais ácidas que as blood oranges ou laranjas sanguíneas, que são ainda mais sumarentas e doces e com uma cor escura e mais intensa. Nunca as vi à venda por cá, mas se um dia as encontrar, é com elas que repetirei esta receita.

Mais uma vez, foi imprescindível a ajuda do cortador de legumes da Borner, na elaboração desta receita. Desta vez , não para cortar legumes, mas para que conseguisse obter rodelas perfeitas e todas com o mesmo tamanho e espessura, algo que é fundamental, quando se quer obter um resultado final perfeito e visualmente apelativo. Visitem a loja online e fiquem a conhecer melhor este e outros utensílios de cozinha da marca Borner, uma marca de confiança e que dá uma preciosa ajuda na cozinha.

Com esta receita, participo também na festa dos blogs "Recanto com Tempero" e "Uma Pitada de Noz Moscada" que comemoram o seu 1º aniversário. As autoras destes blogs decidiram fazer uma festa virtual e convidar toda a gente a participar, elaborando uma receita e celebrando, desta forma, a partilha, a aprendizagem, a inspiração, a amizade e o gosto pela cozinha. Participem também!


Bolo Invertido de Toranja
(receita adaptada do blog Not Quite Nigella)

Ingredientes:
{para a calda de toranja}
| 2-3 toranjas
| 1 chávena de açúcar granulado
| 1 chávena de água
{para o bolo}
| 200 g de margarina (usei Vaqueiro)
| 200 g de açúcar amarelo
| 3 ovos
| 200 g de farinha de amêndoa
| 100 g de farinha de trigo
| 1 c. (chá) de fermento
| 100 g de iogurte natural

Método Tradicional:
Pré aqueça o forno a 170ºC.
Unte com margarina uma forma de aro amovível, com diâmetro de 26cm, e forre-a com papel vegetal.
Com uma mandolina, corte as toranjas em rodelas e reserve.
Para a calda, coloque o açúcar granulado e a água numa caçarola, em lume baixo. Mexa até o açúcar derreter. 
Aumente o lume até que a calda comece a borbulhar. Nesta altura adicione as rodelas de toranja e deixe cozinhar em lume médio durante cerca de 10 minutos, ou até que a casca das toranjas comece a ficar translúcida. Mexa de vez em quando, mas de forma delicada, para não desfazer a polpa das toranjas.
Retire as rodelas e deixe a calda ferver mais um pouco até engrossar. Deixe as rodelas arrefecer um pouco.
Pincele o papel vegetal com um pouco da calda de açúcar e disponha as rodelas de toranja na forma.
Primeiro coloque em toda a volta, dobrando as rodelas de forma a que metade fique no fundo da forma e a outra metade na lateral. Forre o fundo com as rodelas que sobram e regue com a calda, reservando um pouco para pincelar o bolo no fim.
Bata a margarina com o açúcar durante alguns minutos, até obter um creme fofo e esbranquiçado.
Sem deixar de bater, adicione os ovos, um de cada vez e bata mais uns minutos.
Adicione as farinhas, o fermento e o iogurte e envolva até que todos os ingredientes se encontrem bem ligados.
Verta a massa na forma, tendo cuidado para não deslocar as rodelas e alise com uma espátula.
Leve ao forno pré aquecido durante cerca de 50 minutos. Faça o teste do palito antes de retirar do forno.
Deixe o bolo arrefecer na forma cerca de 10-15 minutos (quanto mais tempo ele arrefecer na forma, mais fácil será de desenformar). Retire o aro amovível e coloque sobre o bolo o prato de servir. Inverta o bolo e retire com cuidado o fundo da forma e o papel vegetal. Pincele as laterais e o topo do bolo com o resto da calda reservada.

Método Thermomix - Bimby:
Pré aqueça o forno a 170ºC.
Unte com margarina uma forma de aro amovível, com diâmetro de 26cm, e forre-a com papel vegetal.
Com uma mandolina, corte as toranjas em rodelas e reserve.
Para a calda, coloque o açúcar granulado e a água numa caçarola, em lume baixo. Mexa até o açúcar derreter. 
Aumente o lume até que a calda comece a borbulhar. Nesta altura adicione as rodelas de toranja e deixe cozinhar em lume médio durante cerca de 10 minutos, ou até que a casca das toranjas comece a ficar translúcida. Mexa de vez em quando, mas de forma delicada, para não desfazer a polpa das toranjas.
Retire as rodelas e deixe a calda ferver mais um pouco até engrossar. Deixe as rodelas arrefecer um pouco.
Pincele o papel vegetal com um pouco da calda de açúcar e disponha as rodelas de toranja na forma.
Primeiro coloque em toda a volta, dobrando as rodelas de forma a que metade fique no fundo da forma e a outra metade na lateral. Forre o fundo com as rodelas que sobram e regue com a calda, reservando um pouco para pincelar o bolo no fim.
Coloque a margarina e o açúcar no copo e programe (2min/50ºC/vel2).
Programe (3min/vel4) e adicione os ovos, um de cada vez, no primeiro minuto.
Junte as farinhas, o fermento e o iogurte e programe (30seg/vel5).
Verta a massa na forma, tendo cuidado para não deslocar as rodelas e alise com uma espátula.
Leve ao forno pré aquecido durante cerca de 50 minutos. Faça o teste do palito antes de retirar do forno.
Deixe o bolo arrefecer na forma cerca de 10-15 minutos (quanto mais tempo ele arrefecer na forma, mais fácil será de desenformar). Retire o aro amovível e coloque sobre o bolo o prato de servir. Inverta o bolo e retire com cuidado o fundo da forma e o papel vegetal. Pincele as laterais e o topo do bolo com o resto da calda reservada.

24 comentários:

  1. Ficou lindo e com uma cor espetacular, faz lembrar aqueles dias de Verão quando o sol se põe! Raramente vejo sobremesas com toranja, pessoalmente nunca experimentei, mas deve ficar delicioso.

    ResponderEliminar
  2. Nunca comi bolo de toranja, mas adorei o aspeto. Ficou mesmo muito bonito!

    ResponderEliminar
  3. Nem sei que te diga....o bolo ficou lindo...lindo...lindo
    Só de olhar para a fatia babei o teclado tudo., ate vou embora antes que afogue o pc.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Oi Célio!
    Ficou um bolo de cor e aspecto maravilhosos! Sabe que nunca experimentei toranja? Há mesmo que me corrigir!
    Bjs =)

    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderEliminar
  5. Que lindo ficou :)
    Que cor mais fantástica!

    ResponderEliminar
  6. Célio, nunca utilizei toranja em bolos, mas acredito que pelo aspeto fique uma delicia!!!
    Estou tentada a experimentar ;)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Os bolos invertidos são a minha nemesis... mas um dia ainda hei-de conseguir um que saia como deve de ser!! Olha, laranjas sanguineas costumo encontrar - com pouca regularidade, infelizmente e a preço escabroso - tanto no Lidl como no Continente. Não as achei nada ácidas, pelo contrário, as poucas que comi eram agradávelmente frescas, sumarentas e adocicadas.
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Olá Célio

    pois eu sou uma sortuda!!! A vizinha tem imensas toranjas e como só são dois por lá acaba sempre por me encher delas, e tenho que fazer em doces pois só eu e o meu pai é que gostamos, o mesmo acontece com os kumquats, temos imensos e não há fãs.
    Que giro o teu bolo, fiz no inicio do ano um dessa forma com laranja, todos gostaram mas achei um pouco seco ao contrário do teu que está com uma textura tão boa, acho que foi da amêndoa.
    Um bolo a chamar pela Primavera.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. A toranja é uma fruta que gosto desde pequena...mas por acaso nunca usei em bolos. Ficou mesmo vibrante o teu upside down e com amêndoa imagino que seja mais que perfeito. A fatia diz tudo ♥
    E claro as fotos estão o máximo!!
    Bjinho

    ResponderEliminar
  10. Olá Célio,
    adorei a as cores deste lindo bolinho. Fiz este fim de semana um bolo invertido de laranja, andamos em sintonia, eheheh! Bjs.

    ResponderEliminar
  11. Célio, bem sabes que eu sou a citrinos lover e tudo o que os leva, não me passa despercebido.
    As laranjas vampiras, como gosto de lhes chamar, além da cor linda que têm, são muito docinhas e nada ácidas antes pelo contrário, mas olha, acho que fizeste um lindo trabalho com as toranjas e este teu bolo está super convidativo e lindo.
    Um beijinho,
    Lia.

    ResponderEliminar
  12. Que cores contrastantes e belas! Adorei!

    http://deaprendizachef.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Ficou maravilhoso, uma cor linda! =)

    Beijinhos,
    Marisa

    ResponderEliminar
  14. Lindíssima e de dar água na boca!Parabéns!!

    ResponderEliminar
  15. Que delicia!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  16. Tenho de confessar que estou completamente rendida a estas imagens. Parabéns Célio e obrigada pela participação uma vez mais.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Célio, essas cores convencem-me de imediato! Adoro bolos bem bem expressivos e intensos, como este teu :) Então de ver como a massa é fôfo, uiiii...
    Gosto muito de toranjas mas só as como ao natural. Tenho gostado muito de ver a sua inclusão em docinhos compostos.
    Lindo este bolinho! :)

    Bjinhoss

    ResponderEliminar
  18. Olá, Célio

    Esse bolo invertido de toranja.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/03/quinze-dias-com-pierre-herme-e-um-crepe.html

    ResponderEliminar
  19. Olá Célio esse bolo é um regalo para o olhar ,as fotos com de costume estão maravilhosas quase que dá pra sentir o cheirinho de bolo aqui ,não sou fã das toranjas ao natural mas num bolinho, estou tentada a experimentar, bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  20. Que cor fabulosa a deste bolo, Célio! Deve ser uma delícia...Fotos maravilhosas, como de costume!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Olá Célio: como sempre um bolo lindíssimo! Vê-se que colocas muito carinho e cuidado em tudo o que fazes. O bolo deve ser delicioso com esta combinação de sabores. Adorei!
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  22. Maravilhosa receita, parece-me delicioso!
    Apresentação fantástica, parabéns! ♥

    xoxo, Sofia Pinto
    Morning Dreams | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar