Bolo de Pastinaca, Avelã e Mel


Uma das coisas que gosto imenso de fazer quando viajo, é visitar os mercados locais. Sentir os cheiros que ali perfumam o ar, ver as bancas todas arrumadas com os vegetais de um lado, as frutas do outro, numa mistura hipnotizante de cores e sabores que, no meu caso, me inspiram e me levam a querer comprar este ou aquele ingrediente. Os mercados são algo de mágico que nos mostram um pouco dos hábitos de consumo das pessoas que ali vivem. E sabe tão bem quando no meio de um emaranhado de nabiças, de brócolos ou de cenouras descobrimos outro ingrediente que estamos pouco acostumados a ver. Foi o que aconteceu na semana passada, quando fui passar uns dias à cidade de Tavira e resolvi fazer uma visita ao mercado municipal. Após ter tomado tranquilamente o pequeno almoço, lá fomos conhecer aquele mercado que fica mesmo ali, ao lado do hotel. Bastou atravessar a rua e já se sentia a azáfama dos vendedores a descarregar as caixas da fruta, a selecionar os melhores legumes para exibir nas suas bancas. E foi numa banca pequena, no meio de tanta variedade de vegetais frescos, que encontrei estas lindas pastinacas que sorriram para mim e me seduziram. Soube de imediato que tinha de as trazer comigo. Nunca antes tinha provado ou cozinhado este legume, que mais se assemelha a uma cenoura, mas de cor branca e sabor mais intenso.


Saí dali feliz e contente, pois acabava de comprar um quilo de pastinacas ou cheróvias, ingrediente que nunca tinha antes usado na minha cozinha. No entanto ainda não sabia o que fazer com elas. Mas nesse mesmo dia à tarde, bastaram alguns minutos, enquanto folheava a revista Jamie Magazine, que me acompanha sempre, desta vez a edição de Janeiro, e nela vi um lindo bolo de pastinaca. Nem pensei duas vezes e decidi que seria aquela a receita que iria fazer. E sabem que mais?! Adorei o resultado. Um bolo de aspecto rústico, no qual se sente o sabor da pastinaca e a textura das avelãs, adocicadas pelo mel. Para a cobertura, o Jamie escolheu um buttercream, mas eu optei antes por fazer uma cobertura mais leve, à base de queijo creme, com um toque de mel e limão. Um bolo que apetece comer, seja ao lanche ou ao pequeno almoço (se sobrar!), cheio de bons sabores e uma textura irresistível.


Bolo de Pastinaca, Avelã e Mel
(receita adaptada da revista Jamie Magazine - Issue #55 January 15)
Ingredientes:
| 150 g de açúcar amarelo
| 80 ml de azeite extra virgem
| 3 ovos 
| 30 ml de mel
| 175 g de farinha s/ fermento
| 1 c. (chá) de fermento
| 150 g de pastinaca, ralada
| 100 g de avelãs, ligeiramente tostadas

{para a cobertura}
| 150 g de queijo creme
| 75 g de açúcar
| 4-5 gotas de sumo de limão
| 1 c. (sopa) de mel

Método Tradicional:
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma rectangular. Reserve.
Pique grosseiramente 75 g de avelãs e reserve.
Bata os ovos com o açúcar, o azeite e o mel, durante alguns minutos, até obter um creme leve e fofo.
Adicione a farinha, o fermento, as avelãs picadas e pastinaca ralada. Envolva delicadamente no preparado.
Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 35-40 minutos, até que o bolo fique cozido e ligeiramente dourado na superfície. Faça o teste do palito, antes de retirar do forno.
Retire e deixe arrefecer na forma por 10 minutos. Desenforme, coloque numa grelha e deixe arrefecer completamente.
Para a cobertura, bata ligeiramente o queijo creme com o açúcar em pó.
Adicione o mel e algumas gotas de limão e envolva até obter a consistência desejada.
Espalhe a cobertura sobre o bolo frio e polvilhe com as restantes avelãs picadas.

Método Thermomix - Bimby:
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma rectangular. Reserve.
Coloque 75 g de avelãs no copo e programe (3seg/vel6). Retire e reserve.
Coloque os ovos no copo, juntamente com o açúcar, o azeite e o mel e programe (2min/vel4).
Adicione a farinha e o fermento e programe (10seg/vel4).
Junte as avelãs e a pastinaca e envolva com a espátula até todos os ingredientes estarem bem ligados.
Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 35-40 minutos, até que o bolo fique cozido e ligeiramente dourado na superfície. Faça o teste do palito, antes de retirar do forno.
Retire e deixe arrefecer na forma por 10 minutos. Desenforme, coloque numa grelha e deixe arrefecer completamente.
Para a cobertura, coloque no copo limpo, o queijo creme, o açúcar, o sumo de limão e o mel e programe alguns segundos na vel 3, até atingir a consistência desejada.

31 comentários:

  1. Boa Noite Célio,

    Ando há imenso tempo para comprar patinasga, mas por aqui não se vê à venda e quando vou a Lisboa esqueço me sempre.
    Também gosto de visitar os mercados tradicionais que tanto me fazem recordar a minha infância em que ia ao mercado com a minha avó. Ainda me lembro de ela levar um cesto de numa mão e a carteira na outra. E eu ajudava com os sacos mais leves para ela no final me comprar um bolinho de coco que tanto gosto. Ainda até pouco tempo quando estava de férias ia lá sempre comprar o bolo de coco. Mas a senhora agora já deixou de ir :( Infelizmente os mercados aqui da terra já não são o que forem em tempos e as bancas que eram mais de 20 agora resumem-se a 2 ou 3 sempre com os mesmo produtos mais tradicionais.
    Gostei muito deste bolinho, bem ao meu gosto e que acompanha-va bem agora com uma chávena de cevada quente.

    Beijinho

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Adorei esta receita, Célio!!
    O bolo, além de simples mas lindo parece ser fofo e húmido ao mesmo tempo, mesmo como eu gosto! Com essa cobertura doce e salgada...
    Que tentação!

    ResponderEliminar
  3. A minha vontade é meter o dedo nesse creme! E só a seguir comer 2... sim 2 fatias desse bolo!
    Aqui, que eu conheça, não há mercado. Fui à pouco tempo a um, que até tinha umas banquinhas às riscas, engraçadas, a fazer lembrar barracas de praia, mas tão, tão pobre que saí de lá desiludida!
    Se lá voltar será para fotografar as barraquitas :-)
    O teu bolinho!! Quero! Pode ser?
    Beijinhos grandes e... saudades de um encontro :-)
    C

    ResponderEliminar
  4. Olá Célio,

    Nunca comi pastinaca mas adoro bolos feitos com legumes e uma coisa digo-te: esse bolo está com um aspecto maravilhoso.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/02/polenta-cremosa-com-molho-de-cogumelos.html

    ResponderEliminar
  5. Olá Célio, aqui em casa, somos como tu, sempre que vamos a qq sitio diferente, vamos visitar o mercado local, seja ele municipal ou de rua, aliás de rua, são os meus preferidos! Quando tornares a vir ao Algarve vai visitar o de Olhão, é dos melhores mercados do Algarve, ao sábado, tem mercado de produtores locais em torno do municipal. Ah, e dá uma apitadela para bebermos um café :)
    Quanto ao bolo, adorei a combinação e sim, não é muito pecaminoso! Patisnaca ainda nunca experimentei mas tenho curiosidade!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  6. Olá Célio! Gostei mesmo desta receita, a textura do bolo ficou impecável e eu ainda por cima tenho um fraquinho por bolos com avelã... Nunca usei pastinaca, mas fiquei com vontade de experimentar fazer este bolo. Se calhar ainda me aventuro a fazê-lo este fim-de-semana. Achei o creme de queijo muito melhor ideia que buttercream, que na minha opinião ficaria demasiado pesado e talvez com menos contraste - e bolo de "cenoura" pede mesmo queijo creme! ;)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Que aspecto delicioso... também eu nunca experimentei cozinhar pastinaca, mas agora fiquei curioso :P

    http://deaprendizachef.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. que aspeto magnifico, essa cobertura é espetacular.


    www.ocantinhodosgulosos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Célio, este bolo ficou um atentado à minha sanidade mental, pois agora fiquei com uma imensa vontade de o provar, e vou andar o dia todo a ver os meus alunos com cara de bolo ou de pastinaca LOOOL tenho imensa curiosidade por experimentar pastinacas mas ainda não encontrei à venda.
    Excelente sugestão a do bolo e parabéns pela excelente apresentação, decoração e fotos.

    Beijinhos
    Joana

    ResponderEliminar
  10. Olá Célio,
    Também consegui ha pouco tempo conhecer as pastinacas e a minha primeira utilização também foi num bolo. Gostei muito e entretanto até nos pratos salgados ela me tem conquistado. Pena, que não seja tão fácil encontrá-las.
    Este teu bolo deve ser uma delícia com essa cobertura gulosa, desconfio que não deixaria migalha!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olá Célio, realmente estamos sempre a aprender, desconhecia as pastinacas. Mas agora vou ficar mais atenta e quando as encontrar à venda vou comprar para experimentar nos meus pratos. O bolo ficou com um aspecto fantástico e as fotos lindas como sempre. Parabéns!

    http://julieandjulia365diascomabimby.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Nunca encontrei pastinacas por aqui.
    Achei o teu maravilhoso, o interior esta mesmo uma tentação
    Bom fim de semana
    bj

    ResponderEliminar
  13. Olá, Célio, só agora conheci o teu blogue e adorei! Vou seguir fielmente. Agora, não querendo parecer ignorante, o que é pastinaca????????? :-S não conheço :-)

    ResponderEliminar
  14. Adoro as tuas receitas mas então as tuas fotos deixam-me completamente extasiada! Adoro!

    ResponderEliminar
  15. Nunca tinha visto nada do género, mas adorei o aspecto, especialmente a cobertura, ficou perfeita :)
    -
    Diogo Marques
    Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
    -

    ResponderEliminar
  16. Olá Célio,

    Já conhecia este legume, pastinacas, mas nunca o encontrei por estas bancas (se calhar tenho que procurar melhor). Também já vi receitas com ele e tal como a tua super apetitosas. Esse bolinho é mesmo daqueles que gosto, eu e o meu Pai, porque o resto torce sempre o nariz quando digo que usei um legume no bolo! A minha mãe e irmã fazem logo uma careta bem feia e nem provam e o meu marido, só quer bolos com creme, muito creme!!! :P
    Eu e o meu Pai, já somos diferentes, gostamos muito destes bolinhos simples e rústicos e com legumes no meio. Não é por menos que adora um de courgette. Tenho a certeza que este é maravilhoso, e com avelãs!? Hum, deve de ser deve!!!! Se um dia encontrar pastinacas já sei onde ir e "roubar" a receita! :P

    Beijinhos e bom fim de semana,
    Sandra

    ResponderEliminar
  17. Acredito que não temos essa variedade por aqui, parece bem interessante...o bolo ficou lindo, a cobertura charmosa e apetitosa.
    Ótimo fds

    ResponderEliminar
  18. Olá Célio,

    também fico nesse estado de espírito quando vejo um ingrediente do qual não estou tão habituada a encontrar. Fico com uma alegria quase infantil e começo logo a imaginar como o irei utilizar. Estranhamente, no momento não me surgem ideias mas basta uma pesquisa rápida, tal como tu, para me decidir a ir logo para a cozinha.
    E tu, como tão bem sabes fazer, honraste muito bem este legume tão desejado ao fazeres este delicioso bolo. Só consigo imaginar-me a roubar uma fatia dessas á socapa e deliciar-me...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Célio,
    parecemos crianças na noite de natal quando encontramos ingredientes novos não é?
    eu sinto o mesmo! e adoro passear e comprar nos mercados locais, os legumes e fruta.
    Adoro pastinacas, desde que as provei pela primeria vez, adoro assadas com outros legumes.
    Em bolo com avelã deve ser tão bom! Essa textura bem fofa e húmida, apetece comer uma fatia ao lanche.
    Bolo lindo, rústico como gosto. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  20. Tem um aspeto absolutamente delicioso, tipo bolo inglês, quando é bem feito, claro. Adoro bolos com esta textura. É mesmo bolo para o chá. Muito bom! Ando há muito tempo para experimentar pastinaca...
    Beijinho. Susana
    http://www.paparocadeliciosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Que bolo tão lindo, Célio! Tem uma textura fantástica e deve ser uma delícia! Nunca comi pasticas e, até há una anos atrás, nunca tinha ouvido falar delas. Mas agora até há anualmente o festival da Pastinaca, ou cherovia, na Covilhá e eu tenho muita curiosidade de experimentar. Acho que a tua escolha, para estreia, foi muito acertada, eu comia com prazer uma ou duas fatias... :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Super interessante este bolo, sem dúvida! E essa cobertura fica mesmo a 'matar' :) Deve ser uma delícia! Bjinhos!

    ResponderEliminar
  23. Olá Célio,

    a primeira vez que vi pastinaca foi no mercado em Barcelona, na altura ainda não tinha este gosto por cozinhar e não lhes dei crédito, mas ficaram-me sempre na memória, depois veio o blogue e o gosto por sabores novos aumentou mas nunca consegui as encontrar à venda até que a Gori me trouxe, e claro está que também fiz um bolinho.
    Um bolinho que ficou com um interior tal como o teu, uma textura húmida, o teu está fantástico, bastante guloso com essa cobertura, um bolo dos bons claro.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  24. É o bolo perfeito de domingo e de inverno! O sabor subtil da pastinaca é perfeito e este está-o também :)
    Também gosto de visitar os mercados, mesmo quando o conceito aqui é um bocado diferente do nosso, vale sempre a pena :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  25. Gosto muito de pastinaca, e costumo comprar algumas, sempre que as vejo no mercado biológico (nunca vi à venda noutro local que não este mercado). Costumo usar em sopas, salteados e em assados. Em bolo é, para mim, uma novidade. E que delícia deve ser esse bolo!

    ResponderEliminar
  26. Eu não sei se vou conseguir dar uma segunda oportunidade à bela da pastinaca, não fiquei fan sabes... mas em algo doce deve ser muito melhor, acredito. Um beijo

    ResponderEliminar
  27. Quando vou de férias há uma feira e até gosto de ir, mas depois é uma confusão, parece que nunca mais acaba, é pão cheio de moscas, é fruta, é vestidos e calçado, é ferramentas, é talheres,... Ainda assim, é giro, com feijão verde amarelo (é só amarelo, mas igual ao feijão verde, por isso para mim chama-se assim), muita fruta,... Pastinacas nunca vi, usei ou provei, mas com esta sugestão vou passar a estar mais atenta :) Lindo bolo, deve ser delicioso :)

    ResponderEliminar
  28. Ainda não tinha vindo espreitar o interior deste bolinho, Célio!
    Por fora ficou fantástico, mas esse interior está lindo e parece-me, bem como gosto. ;) mesmo não conhecendo o sabor da pastinaca, imagino que confira alguma humidade á massa, à semenlhança da cenoura?!
    Que belo bolinho :)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  29. Eu também comprei pastinaca esta sexta feira pela primeira vez :) Como não queria perder a oportunidade de cozinhar o que raramente encontro, fui bruta e trouxe mais de 1 kg. Ao vasculhar pelo google dei com esta receita que me parece optima! Vamos ver se não sai hj :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  30. Sempre conheci este legume como cherrovia ... provei em criança, mas realmente não é facil encontrar! Adoro bolos com legumes... e esse tb vou ter de exoerimentar! ;-)
    Bjs
    Carla
    Cromas da Cozinha

    ResponderEliminar